As buscas pelo termo “autêntico” tiveram um crescimento constante no dicionário estadunidense “Merriam-Webster” em 2023 – talvez por conta do boom de conteúdo gerado por inteligência artificial (IA) que ocorreu neste ano. Tanto que “autêntico” foi a palavra do ano, segundo os editores informaram na segunda-feira (27).

Leia mais:

Para eleger a palavra do ano, o dicionário examina quais termos foram mais pesquisados e
elimina os mais genéricos – aqueles que sempre são buscados. O dicionário também deixa de fora alguns considerados mais aleatórios, de cinco letras. Isso porque, geralmente, são pesquisados por quem joga “Wordle” (jogo on-line de adivinhação de palavras).

Vimos em 2023 uma espécie de crise de autenticidade. O que percebemos é que, quando questionamos a autenticidade, a valorizamos ainda mais.

Peter Sokolowski, um dos representantes da pesquisa, ao divulgar a palavra do ano.

‘Autêntico’ e outras palavras pesquisadas

O termo “autêntico” tem cinco significados no dicionário “Merriam-Webster”. São elas:

publicidade
  1. Digno de aceitação ou de crença, de acordo com fatos. Exemplo: “ele pinta uma imagem autêntica da nossa sociedade”;
  2. Em conformidade com algo original, reproduzindo suas principais características. Exemplo: “uma reprodução autêntica de uma fazenda colonial”;
  3. Feito da mesma forma que o original. Exemplo: “comida mexicana autêntica”;
  4. Que não é falso nem uma imitação. Exemplo: “um sotaque autêntico”;
  5. Fiel à própria personalidade, espírito ou caráter. Exemplo: “ela é uma pessoa sincera e autêntica”.

O vocábulo levou o, digamos, prêmio de “palavra do ano”, mas outros apareceram na lista de termos bastante pesquisados no dicionário em questão. Entre eles estão:

  • X: novo nome do Twitter;
  • Rizz: gíria (adicionada em setembro) usada principalmente no TikTok para se referir a quem tem charme ou carisma e consegue conquistar os outros;
  • EGOT: quando um artista conquista os quatro principais prêmios do entretenimento: Emmy (TV), Grammy (música), Oscar (cinema) e Tony (teatro);
  • Elemental: nome original do filme “Elementos”, da Pixar, lançado em junho;
  • Kibbutz: comunidades agrárias coletivas em Israel, atacadas pelo grupo terrorista Hamas no início da guerra.

Em 2022, a palavra do ano no dicionário americano foi “gaslighting”. Esse termo significa “o ato ou prática de enganar alguém grosseiramente, especialmente para [obter] vantagem pessoal”.