A Airbus, através da divisão de inovação UpNext, está testando um novo sistema autônomo de reabastecimento das aeronaves em pleno voo. A novidade representaria o aumento da flexibilidade operacional de atividades militares, mas também o alcance de viagens de passageiros.

Leia mais

Como funciona o sistema de reabastecimento no ar?

  • Além das vantagens já descritas, esse novo sistema é considerado um passo fundamental para a descarbonização das viagens aéreas comerciais.
  • Isso porque o sistema em desenvolvimento possibilitaria o reabastecimento com hidrogênio durante as viagens, acabando com os atuais problemas de logística para o uso da alternativa.
  • O conceito básico é que o sistema Auto’Mate assumirá o controle da aeronave receptora do petroleiro quando ele estiver a vários quilômetros de distância, e o guiará usando “tecnologias de navegação relativa e controle cooperativo baseadas em IA“.
  • Quando as duas aeronaves estiverem voando em conjunto sob o controle de um único sistema, a sonda de reabastecimento pode ser implantada de forma segura e o combustível transferido, realizando o reabastecimento.
  • As informações são da New Atlas.
Operação de reabastecimento no ar (Imagem: divulgação/Airbus)

Testes promissores

No segundo teste de voo do sistema Auto’Mate neste mês, a Airbus fez um pequeno progresso. Um avião-tanque A310 MRTT assumiu o controle de três drones DT-25 em voo e os colocou em posição.

A partir daí, uma simulação da operação de reabastecimento foi realizada. O sistema usa diferentes tipos de câmeras, GPS de alta precisão, juntamente com canais de comunicação secretos e seguros e equipamentos de prevenção de colisão integrados.

publicidade

Ainda não há previsão para a realização de um teste completo do novo sistema de abastecimento. Nem mesmo quando o Auto’Mate poderá entrar em serviço. Mas a tecnologia pode servir como base para uma revolução no setor da aviação daqui alguns anos.