As festas de fim de ano, embora sejam um período de celebração, também são um momento de alerta para empresas e consumidores, que se tornam alvos mais vulneráveis a ataques cibernéticos.

De acordo com o Relatório de Inteligência sobre Ameaças DDoS da NETSCOUT do primeiro semestre de 2023, o Brasil está no topo da lista de ataques cibernéticos na América Latina. Com 41,78% dos ataques na região, o país registrou um total de 328.326 ataques.

Em uma escala global, foram registrados cerca de 7,9 milhões de invasões, um aumento de 31% em relação ao ano anterior.

Sobretudo, esse cenário coloca as empresas, especialmente as de varejo e negócios online, em uma posição onde a garantia da segurança do consumidor é fundamental para uma experiência de compra satisfatória.

publicidade

Leia mais:

Geraldo Guazzelli, diretor-geral da NETSCOUT Brasil, alerta que os recentes avanços da tecnologia podem complicar ainda mais este cenário.

Novas tecnologias como o 5G vão potencializar cada vez mais as ameaças, assim como outras de inteligência artificial (IA) como o ChatGPT.

Precauções para empresas

Para as empresas, em primeiro lugar, é crucial possuir uma equipe de especialistas em segurança profissional para abordar todos os desafios relacionados à cibersegurança.

Uma segunda orientação é investir em proteção contra ataques DDoS, além de realizar monitoramento constante da rede e detectar ameaças para otimizar o desempenho do serviço.

COMPRAS online
(Imagem: Ivan Kruk/ Shutterstock)

Precauções para consumidores

Da mesma forma, para os consumidores, é preciso estar alerta para sites fraudulentos que imitam interfaces oficiais e sempre usar uma rede confiável para fazer as compras, evitando redes públicas sem segurança.

Por outro lado, também é fundamental checar o domínio do site e confirmar as condições antes de concluir a operação.

Para quem estiver comprando em uma loja online, uma orientação é ficar atento aos comentários de outros consumidores, e também na reputação do vendedor ou loja.

É recomendável o uso de cartões virtuais sempre que possível, para se ter maior controle sobre o que foi gasto com cada um deles.