A produção de alimentos é um desafio global por conta do aumento crescente da demanda. Ao mesmo tempo, a Organização das Nações Unidas (ONU) alerta que 40% do solo mundial apresenta moderada ou severa degradação pelo uso indiscriminado de pesticidas e fertilizantes. Mas uma boa notícia chega da Suíça, onde pesquisadores descobriram que fungos podem melhorar a qualidade e a produtividade do solo.

Leia mais

Fungos micorrízicos

  • Segundo o estudo, que foi publicado na revista Nature Microbiology, o tratamento do solo com fungos micorrízicos pode melhorar a produtividade das culturas de milho em 40%, sem o uso de fertilizantes ou pesticidas.
  • O fungo existe de forma natural em solos saudáveis e penetra nas raízes das plantas para formar estruturas semelhantes a árvores (arbúsculos).
  • Quando se ramificam, aumentam a área de superfície radicular da planta e, por consequência, a absorção de nutrientes.
  • As informações são da New Atlas.
Os fungos micorrízicos penetram nas raízes das plantas, aumentando a absorção de nutrientes (Imagem: KarlosWest/Shutterstock)

Agricultura sustentável é possível

Durante os experimentos, pesquisadores misturaram fungos no solo, antes da semeadura, em 54 fazendas de milho. Eles descobriram que o aumento na produtividade foi de até 40%. No entanto, em um terço dos locais houve um aumento menor ou até diminuição da colheita.

De acordo com o estudo, os fungos fornecem uma primeira linha de defesa para o solo, afastando patógenos que atacam plantas e que podem reduzir a produtividade das culturas. Como resultado, a produção pôde ser mantida em campos com patógenos que teriam sofrido perdas sem os fungos, enquanto o efeito benéfico sobre a produtividade foi menor em campos sem contaminação anterior.

publicidade

Conseguimos prever o sucesso da inoculação em nove de 10 campos e, portanto, também podemos prever o rendimento da colheita antes mesmo da temporada de campo. Essa previsibilidade possibilita direcionar o uso dos fungos nos campos onde eles vão trabalhar. Esse é um elemento crucial para desenvolver essas tecnologias em um método agrícola confiável.

Klaus Schläppi, da Universidade de Basileia e coautor principal do estudo

Os pesquisadores pretendem realizar novos experimentos com os fungos, mas afirmam que os resultados preliminares indicam uma direção a ser seguida para que a humanidade atinja uma agricultura mais sustentável.