O Ministério da Saúde lançou nesta segunda-feira (4) um chatbot de IA conectado ao WhatsApp que deverá auxiliar usuários com dúvidas sobre aplicação de vacinas. De acordo com o G1, a interação será gratuita e tem como objetivo combater notícias falsas.

O que você precisa saber:

  • O bot terá informações sobre diversos temas relacionados a vacinação;
  • Também será possível conferir horário de funcionamento dos postos de saúde e a marcação de consultas realizadas pelo aplicativo ConecteSUS; 
  • Há ainda um jogo de perguntas e respostas sobre vacinas e doses — uma forma de combate à desinformação; 
  • Para ter acesso ao conteúdo, é necessário adicionar o número (61) 9-9381-8399 aos contatos do celular; 
  • Após chamar o contato no WhatsApp, o usuário terá cinco opções para navegar. 

Leia mais! 

Imagem: reprodução/WhatsApp Ministério da Saúde

Após adicionar o número da IA do Ministério da Saúde e enviar sua primeira mensagem, selecione se deseja ou não receber notificações. Em seguida, cinco opções devem aparecer: 

publicidade
  1. Serviços do SUS; 
  1. Vacinação; 
  1. Fake News; 
  1. Receber Notificações — aqui você pode alterar as configurações definidas anteriormente. A opção também possibilita lembretes de vacinas; 
  1. Saúde com Ciência. 

As opções possuem todo tipo de informação sobre o tema escolhido. Ao selecionar um número, o sistema traz outros menus suspensos com ainda mais alternativas — no do ‘Serviços do SUS’, por exemplo, ele tem escolhas como Cartão do SUS, Serviços na UBS, vacinas disponíveis, etc. 

Na opção 3, de Fake News, o usuário pode ainda participar de um quiz (perguntas e respostas) para testar seu conhecimento sobre as doses. O projeto vem como uma forma de combate à desinformação. 

Vacinação e fake news 

A ferramenta do Ministério da Saúde chega alguns meses após o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) divulgar que 1,6 milhão de crianças não tomaram a primeira dose da vacina que protege contra difteria, tétano e coqueluche. 

Segundo o documento, a queda acentuada ocorreu devido à disseminação de notícias falsas sobre as vacinas durante a pandemia da Covid. 

Importante lembrar que todas as vacinas disponíveis no Brasil (tanto as da Covid como outras do calendário vacinal) foram aprovadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), órgão regulador do Brasil equivalente à FDA dos EUA.