A Tesla anunciou que, ao lado de várias outras montadoras, se juntou ao Climate Trace, programa global rastreamento de emissões de gases tóxicos cofundado pelo ex-vice-presidente dos EUA, Al Gore.

Conforme o Electrek, o Climate Trace se define como sendo espécie de rastreador global de emissões:

Tornamos ações climáticas significativas mais rápidas e fáceis, aproveitando a tecnologia para rastrear emissões de gases de efeito estufa (GEE) com detalhes e velocidade sem precedentes, fornecendo informações relevantes para todas as partes que trabalham para alcançar emissões globais líquidas zero.

Climate Trace, em seu site oficial

Leia mais:

Climate trace

  • Nesta segunda-feira (4), a organização liberou sua plataforma online que provê acesso à sua base de dados de emissões globais;
  • Em comunicado, a plataforma confirmou a adesão não só da Tesla, mas de várias de suas principais concorrentes, como a GM e a Polestar;
  • A Tesla vem colocando ainda mais esforço para rastrear materiais de origem em toda sua cadeia de suprimentos para compreender melhor o impacto geral de seu negócio de EVs;
  • Como principal colaboração com o Climate Trace, a montadora de Elon Musk também vem trabalhando com o Battery Passport, que rastreia todos os materiais utilizados pela em empresa nas baterias de seus veículos até sua fonte.

Sobre a entrada da Tesla, o Climate Trace disse o seguinte:

publicidade

Como maior produtor mundial de veículos elétricos, a Tesla está acelerando a transição mundial para economia energética sustentável. Como parte de sua estratégia de fornecimento responsável, a Tesla está colaborando com a Climate Trace para validar os dados de emissões primárias dos seus fornecedores de aço e alumínio e para preencher lacunas onde os dados primários ainda não estão disponíveis.

Climate Trace, sobre a adesão da Tesla

Projetos, como o Climate Trace e o Battery Passport, são capazes de trazer evidências de que a extração do material para baterias vem resultando em emissões mais poluentes do que os veículos a gasolina, ago importante, pois, apesar de toda a propaganda em cima do assunto, ainda não há provas sólidas disso.

Emissões de veículos cairiam se não fossem os SUVs; entenda

Um novo estudo trazido pelo Electrek trouxe panorama sobre como nosso planeta estaria sem os SUVs que vemos por aí. Graças ao crescimento dos EVs, as emissões de carbono feitas por veículos comuns poderiam ter caído nos últimos anos, mas os autores da pesquisa indicaram que isso não aconteceu graças os SUVs.

Leia a matéria completa aqui