A Microsoft está desenvolvendo um novo recurso para o Bing que, segundo a empresa, vai “aprofundar” o comando (prompt) do usuário. O recurso – chamado Deep Search – vai funcionar com GPT-4, a inteligência artificial (IA) mais avançada da OpenAI disponível atualmente.

Para quem tem pressa:

  • A Microsoft está desenvolvendo um novo recurso chamado Deep Search para o Bing, que funcionará com a GPT-4, a inteligência artificial mais avançada da OpenAI atualmente disponível;
  • O Deep Search visa expandir a busca do Bing, permitindo que o mecanismo encontre respostas mais detalhadas e abrangentes sobre diversos tópicos relacionados ao comando do usuário;
  • A Microsoft demonstrou como o Bing poderia aprimorar uma busca sobre sistemas de pontos no Japão, fornecendo informações detalhadas sobre programas de cartões de fidelidade, incluindo benefícios, requisitos, limitações, comparação de vantagens e desvantagens, por exemplo;
  • Os tópicos sugeridos pelo Bing serão exibidos em um painel na página de resultados, e os usuários poderão escolher o que melhor atende à sua busca. O Deep Search pode levar até 30 segundos para fornecer resultados, mas a pesquisa padrão do Bing continuará disponível para quem preferir.

Esse Deep Search, revelado na terça-feira (05) no blog do Bing, vai expandir a busca da plataforma, permitindo que o mecanismo encontre respostas sobre vários tópicos relacionados à pergunta (ou comando) do usuário. Como exemplo, a Microsoft mostrou como o Bing lapidou a busca “como funcionam os sistemas de pontos no Japão”:

Fornecer uma explicação de como vários programas de cartões de fidelidade funcionam no Japão, incluindo os benefícios, requisitos e limitações de cada um. Incluir exemplos de cartões de fidelidade populares de diferentes categorias, como lojas de conveniência, supermercados e restaurantes. Mostrar uma comparação das vantagens e desvantagens do uso de cartões de fidelidade versus outros métodos de pagamento no Japão, incluindo recompensas e benefícios atuais. Destacar os serviços mais populares e os comerciantes participantes.

Leia mais:

GPT-4 no Bing

Bing
(Imagem: rafapress/Shutterstock)

Ainda dentro do exemplo dado pela Microsoft, o Bing também pode expandir essa busca para incluir descrições de políticas de imigração e tarifas de transporte público. Isso porque o GPT-4 tenta “encontrar todas as possíveis intenções” de uma busca.

publicidade

Quaisquer tópicos que o Bing sugerir serão exibidos em um painel na página de resultados da pesquisa. Você pode então escolher qual deles melhor se encaixa no que está procurando e o Deep Search irá filtrar seus resultados de pesquisa classificando-os “de acordo com o quão bem eles correspondem à descrição abrangente”.

A Microsoft diz que usar o Deep Search pode levar até 30 segundos. Mas se você não tiver tanta paciência, pode continuar usando o recurso de pesquisa padrão do Bing. A Microsoft revelou o Deep Search como parte do seu anúncio sobre o suporte do Copilot ao modelo GPT-Turbo da OpenAI.