A startup de tecnologia reprodutiva Orchid anunciou que seu novo teste pode ajudar muitos casais norte-americanos a identificarem problemas genéticos.

Como informou a CNBC, a empresa está lançando seu primeiro relatório de sequenciamento do genoma completo de embriões que estará disponível comercialmente para casais que desejam realizar fertilização in vitro.

Leia mais:

O procedimento de fertilização in vitro, que consiste em fecundar óvulos com espermatozoide em laboratório, custa em média mais de US$12 mil (mais de R$58 mil) nos EUA e não há garantia de sucesso.

publicidade

Com o novo teste da Orchid, os casais poderão identificar se seus embriões representam riscos genéticos, como defeitos congênitos, distúrbios de desenvolvimento neurológico, anomalias cromossômicas ou cânceres pediátricos. Anteriormente essas informações só eram detectáveis após o nascimento.

Para esse feito, o principal diferencial da tecnologia da startup é sua capacidade de sequenciar mais de 99% do genoma de um embrião, enquanto outros testes mostram apenas 0,25%.

Este é um grande avanço na quantidade de informações que os pais podem ter. A maneira como você pode usar essas informações depende de você, mas dá muito mais controle e confiança em um processo que, durante toda a história, foi totalmente deixado ao acaso.

Noor Siddiqui, fundador e CEO da Orchid, à CNBC.

O teste genético da Orchid custará US$2.500 por embrião sequenciado, mas segundo Siddiqui, o preço deve diminuir à medida que a empresa conseguir ampliar suas operações e ter mais automação.

O serviço já está disponível em clínicas de fertilização in vitro nas cidades de Los Angeles, Chicado, Miami e Austin. 

Após o pedido, os casais receberão um relatório da Orchid em cerca de três semanas, junto de um representante da empresa chamado de “conselheiro genético” que irá ajudar a entender os resultados.