Se você acredita que dormir logo depois de estudar pode ajudar a reter melhor o conteúdo, um estudo provou que você está certo. No entanto, a pesquisa também mostrou que essa mesma situação pode fazer com que as pessoas criem memórias falsas, se convencendo de terem estudado algo que não estava lá.

Leia mais:

Dormir depois de estudar ajuda?

Um estudo resolveu entender melhor o processo de retenção e formação das memórias. Para isso, resolveu analisar o que acontece quando algumas pessoas dormem depois de estudar.

Para isso, a pesquisa contou com 488 voluntários, que estudaram uma lista de palavras relacionadas umas com as outras e deveriam tentar se lembrar delas 12 horas depois.

publicidade

Nesse meio tempo, alguns voluntários puderam dormir e outros não. Todos passaram por um teste de memória após o intervalo.

Dormir depois de estudar pode ajudar, mas depende do horário do dia (Imagem: Pexels)

Conclusões sobre a memória

  • De acordo o site Medical Xpress, os pesquisadores descobriram que as pessoas que dormiram entre o período do estudo e do teste tiveram melhores resultados de retenção de memória do que aqueles que ficaram acordados.
  • No entanto, eles também foram mais propensos a acreditar que leram palavras relacionadas ao que estudaram, mas que não estavam realmente na lista.
  • Por exemplo, a lista continha termos como “enfermeira”, “hospital” e “cirurgia”. As pessoas que dormiram durante as 12 horas acreditaram ter estudado a palavra “médico”, que não estava na lista.
  • Outro resultado importante é que o horário em que os voluntários foram testados sobre a memória também impactou nos resultados. Ambos os grupos cometeram erros e recordaram sobre falsas memórias mais frequentemente no período da noite.

O que isso significa sobre nossa memória?

Com base nos resultados, o estudo concluiu que o propósito da memória pode não ser necessariamente lembrar ou decorar precisamente aquilo que aconteceu. Na verdade, ela funciona lembrando da essência dos acontecimentos.

Essas ligações e associações, inclusive, fazem parte do processo de aprendizagem.