Uma pesquisa feita com desenvolvedores que trabalham remotamente para companhias estrangeiras e recebem salário em outras moedas constatou algo que pode brilhar os olhos desses profissionais. A remuneração média é de aproximadamente US$ 6,1 mil mensais, algo em torno de R$ 30 mil. Foram entrevistados 300 desenvolvedores e o recorte tem como base números de 2023.

O Transferbank realizou um levantamento a partir da sua base de dados, concentrando-se no perfil dos profissionais de software que trabalham de forma remota no País para empresas situadas no exterior.

Leia mais:

A pesquisa

  • A maioria desses profissionais (51,29%) têm entre 31 a 40 anos.
  • 26,94% têm entre 21 e 30 anos e 16,97% entre 41 a 50 anos.
  • Além disso, foram apurados os estados em que os prestadores de serviço residem.
  • São Paulo lidera (39,26%), seguido de Paraná (15,93%) e Minas Gerais (12,96%). 

Fabiana Prado, que faz parte do grupo analisado na pesquisa, atua na área há 15 anos e reside em São Paulo. Ele trabalha há 6 anos para uma empresa norte-americana especializada em dados de supply chain, a EnQubes.

publicidade

Hoje, ela é encarregada de criar ferramentas e relatórios que são usados para os planejamentos dos clientes, bem como avaliar as informações existentes nos sistemas. “Recebo pagamentos mensalmente, frequência que traz taxas de transferências bancárias reduzidas”, diz. 

imagem mostrando códigos de programação
(Imagem: Pixabay)

Luiz Felipe Bazzo, CEO do Transferbank, reforça que analisar casos como esse podem trazer insights valiosos sobre o mercado global de TI, ajudando Devs a construírem uma carreira de sucesso e que não esteja limitada apenas às companhias brasileiras.

Com a crescente demanda por profissionais na área de tecnologia, atrelado à considerável diferença cambial entre as moedas, empresas situadas no exterior buscam por colaboradores além de suas fronteiras, abrindo oportunidades a profissionais residentes no Brasil. O breve estudo realizado com uma amostragem de nossa base de clientes Devs demonstra o perfil de profissionais que têm conseguido aproveitar essas oportunidades.