A França revelou, na quinta-feira (14), a lista de carros elétricos (EVs) elegíveis para incentivos fiscais no país – e modelos fabricados na China ficaram de fora. A decisão faz parte de uma série de medidas para incentivar a compra de elétricos fabricados dentro da União Europeia (UE). E sem o incentivo federal francês, o preço dos modelos sobe.

Leia mais:

Sem incentivos para EVs chineses

  • A lista de incentivos federais franceses limita os descontos em até 7 mil euros (aproximadamente R$ 38 mil), mas deixa de fora modelos chineses relevantes no mercado;
  • O Tesla Model 3, por exemplo, é fabricado na China e ficou de fora. Nem todos os carros da Tesla ficaram de fora, já que são fabricados em locais diferentes. O Model Y é produzido na Alemanha e entrou na lista de modelos elegíveis para o incentivo;
  • O Dacia Spring, atualmente o carro elétrico mais barato por lá, é outro que perde o incentivo e verá o valor aumentar. De acordo com o site Electrek, um em cada dez carros vendidos na França são desse modelo e a mudança fará o preço subir de 15,8 mil euros para 20,8 mil euros (R$ 112 mil, em conversão direta);
  • Outros nomes que ficam de fora da lista são o MG 4, da chinesa SAIC Motor, o Atto 3 e o Dolphin da BYD.
tesla
(Imagem: Kevin McGovern/Shutterstock)

Incentivo aos modelos europeus

A decisão busca desincentivar a compra de carros elétricos chineses e, no lugar, priorizar os modelos europeus. A medida vem acompanhada de outras ações nesse sentido.

O governo francês anunciou incentivos monetários para compradores que adquirissem um modelo elétrico pela primeira vez, contanto que o carro seja fabricado dentro da União Europeia.

publicidade

Já o bônus financeiro sob os carros elétricos, que naturalmente visa incentivar a aquisição de modelos sustentáveis, terá regras mais rígidas. Uma delas é congelar o uso do benefício para a compra de modelos fabricados fora da UE que tenham emissões elevadas no processo de produção.

De acordo com a Reuters, foram 500 modelos estrangeiros tirados da lista de incentivos fiscais.