Conforme noticiado pelo Olhar Digital, a Organização das Nações Unidas (ONU) divulgou um relatório no fim de novembro no qual estima que 2023 seja o ano mais quente já registrado e afirma que a humanidade caminha para um colapso climático. Não é surpresa, portanto, que o assunto “calor excessivo” esteja entre os mais procurados no Google Brasil este ano.

De acordo com o portal ClimaTempo, os eventos de calor extremo vivenciados nos dois hemisférios do planeta, e de forma muito mais prolongada do que vimos em anos anteriores, é o principal fator por trás desse interesse. Aqui no país, especificamente, isso pode ter sido ainda mais motivado pelos graves danos e perdas de vidas que as chuvas torrenciais causaram na região Sul, pelo El Niño e pela seca histórica na Amazônia.

publicidade
onda de calor
Ondas de calor extremo foram registradas no Brasil e no mundo ao longo de todo 2023. Crédito: Inmet

10 assuntos que estiveram em alta em 2023 nas pesquisas no Google:

  • Copa do Mundo Feminina;
  • Submarino desaparecido;
  • Guerra em Israel e Gaza;
  • Eclipse solar;
  • Terremoto na Turquia;
  • Posse do Lula;
  • Calor excessivo;
  • Greve de metrô em SP;
  • Reforma tributária;
  • Lua Azul. 

Leia mais:

publicidade

Episódios de calor excessivo registrados no Brasil em 2023

O ano de 2023 foi marcado por diversos episódios de calor extremo em todo o planeta. No Brasil, destacam-se:

  • 44,8°C em Araçuaí (MG), em 19/11/2023 – recorde histórico de maior temperatura já registrada no Brasil, em mais de 100 anos de medições do Instituto Nacional de Meteorologia;
  • 40°C em Manaus (AM), em 10/10/1023 – uma das maiores temperaturas já registradas na cidade, desde 1909;
  • 44,2°C em Cuiabá (MT), em 19/10/23 – novo recorde histórico calor, desde 1911;
  • 37,7°C em São Paulo (SP), em 13 e 14/11/23 – maior temperatura para novembro e segunda maior temperatura na capital paulista em 80 anos;
  • 35°C em Curitiba (PR), em 2/12/23 – entre as cinco maiores temperaturas já registradas na capital do Paraná, pelo menos desde 1961, e maior temperatura para um dia de dezembro, pelo menos desde 1961.

Super El Niño: pico de calor pode acontecer em dezembro e janeiro

De acordo com a Metsul Meteorologia, a previsão é que o pico de calor no país ocorra entre o fim de dezembro e o mês de janeiro. O verão deve contar ainda com “temperaturas muito acima da média na maior parte do Brasil”. Saiba mais aqui.