Um raro espetáculo de luzes das cores do arco-íris iluminou o céu do Ártico durante três dias, de 18 a 20 de dezembro. Observadores explicaram que tratam-se de nuvens estratosféricas polares, que ganham tonalidades coloridas em climas extremamente frios.

Leia mais:

Arco-íris raro

O evento aconteceu durante uma onda de frio que varreu o Ártico, trazendo nuvens estratosféricas polares.

De acordo com o fotógrafo norueguês Ramune Sapailaite, autor de algumas das fotografias do fenômeno, as nuvens ficaram visíveis durante o dia inteiro, mas as cores do arco-íris apareceram pouco antes do pôr do sol. Ele falou em entrevista ao site spaceweather.com.

publicidade

Outros observadores compartilharam fotos com o site Live Science, de lugares como Noruega, Suécia, Finlândia, Alasca e do extremo sul da Escócia.

(Imagem: Glenn Pettersen/Getty Images)

O que é o evento

O evento em questão acontece quando a temperatura cai na região estratosférica e forma pequenos cristais de gelo, que espalham a luz solar, se refletem e criam pequenos arco-íris no céu. Esses cristais ficam a uma altitude elevada, de cerca de 15 a 25 km da superfície, mas alto do que as nuvens se formam.

No entanto, nas temperaturas baixas, o vapor d’água pode se unir e formar essas nuvens estratosféricas, também chamadas de nuvens nacaradas.

O evento acontece poucas vezes no ano e normalmente em janeiro, o que o torna raro nessa época.

Veja fotos

(Foto: Ramunė Šapailaitė/Facebook/Reprodução)
(Foto: Ramunė Šapailaitė/Facebook/Reprodução)
(Imagem: Caven Images/Getty Images)