Com cenário que já persiste há algum tempo, a China enfrenta uma nova redução de sua população, que já foi a maior do mundo. Segundo dados divulgados nesta quarta-feira (17) pelo Escritório Nacional de Estatísticas, em Pequim, em 2023 o número de habitantes do país caiu 2,75 milhões, indo para 1,409 bilhão de pessoas. 

O que você precisa saber: 

  • A queda segue outro declínio observado em 2022, quando o país passou a ter 1,411 bilhão de habitantes; 
  • A redução de 2022 foi a primeira desde 1961; 
  • De acordo com o G1, entre as razões para a redução populacional está a queda na taxa de natalidade e a onda de mortes provocadas pela Covid-19; 
  • Vale lembrar que a China instaurou há décadas uma política para que casais tivessem apenas um filho. A medida foi alterada para dois filhos em 2016 e para três em 2021; 
  • Mesmo com as mudanças, o nascimento de bebês também segue em queda: em 2023 foram 9,02 milhões de nascimentos, contra 9,56 milhões de 2022. 

Leia mais! 

Assim como diversos países, a China enfrentou uma forte onda de mortes provocadas pela Covid-19 — principalmente após o relaxamento das medidas rigorosas de quarentena. Entre 2022 e 2023, a taxa de óbitos passou de 7,37 para 7,87 para cada 1.000 habitantes, maior índice de morte desde a Revolução Cultural chinesa, em 1974. 

publicidade

Vale lembrar também que, no ano passado, como resultado da queda na taxa de natalidade e do aumento no número de mortes por Covid, a China perdeu para a Índia seu posto de maior nação no mundo. Ela permanece, no entanto, como a segunda maior economia (EUA em primeiro), o que adiciona pressão às perspectivas de crescimento do país. 

De acordo com previsões da Organização das Nações Unidas (ONU), a população da China deve enfrentar uma redução de até 109 milhões de habitantes até 2050.   

A China não está sozinha, contudo, quando o assunto é encolhimento da população. Japão, Coreia do Sul e Taiwan também enfrentam baixa na população devido queda da taxa de natalidade. Cenário traz preocupações econômicas e sociais.