A Apple está promovendo grandes mudanças no seu sistema móvel para atender novas regulamentações da União Europeia. Pela primeira vez, a empresa permitirá que navegadores alternativos funcionem no iOS 17.4 sem usar o mesmo motor de renderização do Safari – mas apenas para usuários na UE.

Leia mais:

O que muda

  • A Apple já permite o uso de navegadores alternativos no iOS, mas todos eram foram forçados a usar o mesmo mecanismo do Safari (o WebKit), o que limitava o uso de recursos e principalmente extensões.
  • Além dele, existem outros no mercado. O Chromium, por exemplo, é usado pelo Google Chome, Microsoft Edge, Opera e muitos outros. O Mozilla Firefox também usa seu motor próprio, o Gecko.
  • Essa limitação cai no iOS 17.4. Cada navegador poderá usar seu próprio mecanismo após receber o sinal verde da Apple.
  • Para trocar de mecanismo, os navegadores terão que “atender a critérios específicos” e se comprometer com medidas de privacidade e segurança”, disse a Apple em um comunicado.
  • A empresa também está adicionando uma nova tela inicial no Safari para que, ao abrir o aplicativo pela primeira vez, o usuário possa escolher um navegador padrão diferente.

A Apple adotou as mudanças para atender a nova Lei de Mercados Digitais (DMA) da UE, que estipula, entre outras coisas, que os usuários também devem ter permissão para desinstalar aplicativos pré-instalados do seu smartphone.

Vale destacar novamente que estas alterações valem apenas para usuários de iPhone na UE a partir de março, mês em que o iOS 17.4 será liberado pela Apple. Em outras partes do mundo, o WebKit ainda será usado pelo Chrome e demais navegadores por padrão.

publicidade

Apple também pode taxar downloads fora da App Store

Para cumprir as regras da DMA, a Apple também terá que permitir downloads de aplicativos de outras lojas além da App Store na UE, mas deve dificultar a vida de quem quiser seguir esse caminho.

Segundo informações divulgadas pelo Wall Street Journal, a empresa quer adicionar taxas e criar restrições para downloads de softwares de terceiros. Saiba mais sobre a possível cobrança aqui.

O que são motores de renderização?

O mecanismo (ou motor) de renderização é o principal componente de software usado pelos navegadores da web. Sua tarefa é basicamente transformar códigos HTML e demais recursos em uma página da internet com representação visual e interativa.