Após quase 90 anos, os restos do avião utilizado por Amelia Earhart para dar a volta ao mundo podem ter sido finalmente localizados. A aeronave desapareceu na década de 1930 durante uma viagem entre a Austrália e o estado do Havaí, nos Estados Unidos.

Leia mais

Avião desapareceu no Oceano Pacífico

  • A aviadora americana Amelia Earhart ficou famosa na década de 1930 por ser a primeira mulher a pilotar um avião e atravessar o Oceano Atlântico.
  • Em 1937, ela tentou algo ainda mais ambiciosos: dar a volta no globo.
  • No entanto, em julho daquele ano ela e do navegador Fred Noonan simplesmente sumiram e nunca mais foram encontrados.
  • Em seu último trecho, Amelia sobrevoou o Oceano Pacífico, entre a Austrália e o estado do Havaí, nos Estados Unidos.
  • Ela deveria passar por Howland, uma pequena ilha no meio do caminho, mas nunca chegou até lá.
  • Dois anos depois, em 1939, Amelia e Fred foram declarados mortos.
  • Os investigadores concluíram que eles haviam caído em algum ponto do Oceano Pacífico, mas a aeronave e os corpos nunca foram encontrados.
Registros da expedição Deep Sea Vision (Imagem: @deep.sea.vision)

Fim de um mistério?

Agora, quase 90 anos depois, um outro piloto e explorador afirma ter descoberto o local do Oceano Pacífico onde estão os restos da aeronave.

Tony Romeo, um ex-oficial da Aeronáutica dos EUA e atual diretor-executivo da empresa Deep Sea Vision fez uma expedição de US$ 11 milhões (cerca de R$ 54 milhões) para encontrar o local no fundo do mar onde está o que restou do avião. Para isso, ele está utilizando uma tecnologia de sonares.

publicidade

A equipe de Romeo capturou dados em dezembro do ano passado e detectou uma imagem desfocada que tem o formato de um avião. Eles acreditam que é a aeronave que sumiu.

A imagem foi registrada a cerca de 160 quilômetros da Ilha de Howland, entre Austrália e Havaí. Tony Romeo afirmou que não se sabe de outro avião que tenha caído na área e que a suposta aeronave identificada tem formato semelhante ao de um modelo dos anos 1930.

A equipe dele deve retornar ao local ainda neste ano com uma câmera submarina para confirmar que os restos da aeronave de Amelia Earhart estão ali. As informações são do G1.