A Yamaha revelou em 2022 planos para começar a trabalhar com veículos movidos a hidrogênio. Foi em 25 de janeiro deste ano que a fabricante japonesa deu mais um passo em direção dessa ideia: a marca apresentou o seu primeiro veículo-conceito movido a hidrogênio, um carrinho de golfe com quatro lugares e dois tanques de alta pressão.

Leia mais:

Vídeo relacionado

Carrinho de golfe movido a hidrogênio

O conceito Drive H2, como foi batizado, foi apresentado no salão da Professional Golfers’ Association (PGA) na Flórida.

Saiba mais detalhes sobre o carro:

publicidade
  • O Drive H2 conta com dois tanques de hidrogênio de alta pressão, cada um com capacidade para 25 litros. Um fica posicionado na traseira do modelo, de forma visível, e o outro fica escondido sob o banco do motorista.
  • O modelo é inspirado no Drive2 Concierge 4, um carrinho de golfe pessoal já vendido pela subsidiária da Yamaha, a Yamaha Golf-Car Company.
  • Como qualquer modelo conceito, não é certo se o carrinho de golfe de hidrogênio da marca sairá do papel e, mesmo que saia, seu sucesso dependerá da infraestrutura disponível para abastecê-lo.
  • Isso porque, diferentemente de tecnologias elétricas, a conversão do hidrogênio em combustível depende de processos custosos, que lidam com o elemento em seu estado puro. Consequentemente, depende de uma infraestrutura qualificada, o que pode dificultar a implementação.

Outras iniciativas da Yamaha

Como lembrou o site Ride Apart, em janeiro de 2022 a Yamaha anunciou planos de trabalhar com a Kawasaki no desenvolvimento de motores a hidrogênio. Um mês depois, boatos revelaram a intenção da marca de trabalhar com a Toyota, dessa vez em um motor V8 de 5 litros movido a hidrogênio.

Em julho do ano passado, Yoshihiro Hidaka, presidente da Yamaha, reforçou o compromisso da marca em avançar no desenvolvimento do hidrogênio como combustível alternativo.

publicidade
Parte traseira do carrinho de golfe (Foto: Yamaha/Divulgação)

Já este ano, antes do anúncio do modelo conceito, a japonesa participou junto da Honda, Kawasaki, Suzuki e Toyota da construção do veículo de ralí experimental HySE.

Apesar dos esforços da Yamaha, até agora a Kawasaki e a Suzuki foram as únicas duas empresas que realmente apresentaram modelos reais (e não conceito) movidos a hidrogênio.