Após meses em teste, o K5, um tipo de irmão robô do R2-D2 (Star Wars) que estava sendo usado no metrô da Times Square, nos EUA, para patrulhar o local e auxiliar passageiros, teve sua avaliação encerrada. De acordo com o Engadget, o Departamento de Polícia de Nova York (NYPD), idealizador do projeto com o prefeito Eric Adams, concluiu que o androide ainda não tem recursos realmente úteis para a demanda de situações que precisam ser resolvidas no local. 

O que você precisa saber: 

  • Fabricado pela Knightscope, o K5 pesa 420 libras (191 kg) e era equipado com quatro câmeras para gravar vídeos de vários ângulos;  
  • Para alguns, ele seria, possivelmente, uma versão mais grosseira e menos autoconsciente do R2-D2, já que é consideravelmente maior e não tem pernas e nem braços; 
  • O robô foi colocado em teste para patrulhar a estação das 00h às 6h;  
  • O período de teste durou dois meses; 
  • Não há informações sobre o destino do robô — se um novo teste será realizado, a partir de atualizações; 
  • Um porta-voz da Knightscope disse ao The Times que a empresa “não está autorizada a falar sobre determinados clientes” — o que inclui o governo de Nova York. 

Leia mais! 

Originalmente, o plano de Nova York era usar o K5 para fornecer ajuda às pessoas com relatos de incidentes ou dúvidas — ele seria como um atendente da polícia, bombeiro ou vigia durante a madrugada. 

publicidade

Desde o início, no entanto, os recursos limitados do robô foram destacados, com plano de que futuramente, ele seria atualizado e ganharia novas habilidades, como o reconhecimento facial. 

Não ficou claro se o NYPD continuará a investir no robô. Vale pontuar, contudo, que a chegada do K5 em Nova York não foi uma adição inédita, já que o prefeito da cidade, Eric Adams, é conhecido por seu histórico de apoiar o uso de máquinas como ferramentas policiais.