Um drone, desenvolvido pela startup brasileira Birdview, com foco no controle de pragas agrícolas, ganhará uma nova função: o enfrentamento ao mosquito da dengue. A proposta consiste em utilizar a tecnologia para a disseminação de machos estéreis do Aedes aegypti, contribuindo para a redução da população do mosquito e, consequentemente, para a diminuição dos casos de dengue.

Drone contra a dengue

  • O drone da Birdview é um sistema modular integrado que possibilita a liberação controlada de insetos adultos em áreas específicas do campo para combater pragas agrícolas.
  • No ambiente urbano, o drone pode ser utilizado para liberar machos estéreis do Aedes aegypti que acasalarão com as fêmeas transmissoras da dengue.
  • Os mosquitos fêmeas acasalam apenas uma vez na vida. Portanto, em contato com machos estéreis, elas não conseguem se reproduzir, resultando na redução da população do mosquito.
  • O projeto ainda está em fase de testes, e a Birdview está em busca de criadores de insetos estéreis para estabelecer parcerias.

Leia mais:

Sobre a Birdview

A Birdview é uma startup localizada em São Manuel, no interior paulista. Seu drone foi desenvolvido em colaboração com a Embrapa Instrumentação e já realizou 15 mil voos para a liberação de biodefensivos, abrangendo mais de 1 milhão de hectares. Atualmente, presta serviços para usinas em São Martinho, São Manuel e a Suzano.

A empresa foi uma das participantes da 25ª edição do Programa de Treinamento em Empreendedorismo de Alta Tecnologia (PIPE Empreendedor), onde a solução com drones foi apresentada e despertou o interesse de organizações fabricantes de mosquitos da dengue inférteis.

publicidade

O projeto recebeu apoio do Programa FAPESP Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas (PIPE) e também pode ser aplicado em programas de reflorestamento florestal.