Apesar do Vision Pro já contar com mais de 600 aplicativos desenvolvidos para rodar especificamente nos óculos de realidade virtual da Apple, algumas empresas garantiram que não iriam lançar versões de seus apps para o novo produto. Entre elas estão nomes pesados, caso da Netflix, Spotify e YouTube. Esta última, no entanto, parece ter mudado de ideia e já estuda uma integração com o novo produto da Apple.

Leia mais

Um porta-voz do YouTube confirmou os planos de criar um aplicativo específico para Vision Pro. A reviravolta ocorreu depois que o desenvolvedor independente Christian Selig lançou um app não oficial do YouTube para os óculos inteligentes.

Estamos entusiasmados em ver o lançamento do Vision Pro e estamos apoiando isso, garantindo que os usuários do YouTube tenham uma ótima experiência no Safari. Não temos planos específicos para compartilhar no momento, mas podemos confirmar que um aplicativo Vision Pro está em nosso roteiro.

Jessica Gibby, porta-voz do YouTube

Segundo analistas, a mudança de postura da empresa pode ser explicada pelo sucesso do lançamento do Vision Pro. Segundo estimativas não oficiais, foram vendidos cerca de 180 mil produtos desde o lançamento, ocorrido na semana passada.

publicidade

Outra possibilidade é que o YouTube está se sentindo pressionado após um desenvolvedor independente ter lançado um aplicativo não oficial do YouTube, chamado Juno, para os óculos da Apple.

O YouTube suporta vídeos 3D e 360 graus, mas nenhum deles funciona atualmente no Vision Pro. Ainda não está claro se a empresa planeja incorporá-los em seu aplicativo. Enquanto isso, o app pode ser baixado apenas com acesso ao navegador. As informações são da Engadget.

YouTube
YouTube havia afirmado que não criaria um app específico para os novos óculos da Apple (Imagem: JRdes / Shutterstock)

Vision Pro

  • Quase oito meses após ser revelado, a Apple começou a entregar na semana passada os primeiros óculos de realidade virtual para os clientes dos Estados Unidos.
  • O novo produto pesa cerca de 600 gramas.
  • Ele tem três opções de armazenamento: 256 GB, 512 GB e 1 TB.
  • Além disso, conta com 6 microfones e 12 câmeras, que permitem gravar vídeos e tirar fotos em três dimensões.
  • Os óculos de realidade virtual usam o sistema operacional visionOS, que suporta centenas de aplicativos.
  • O dispositivo é equipado com dois chips principais: o M2, que executa o sistema, e o R1, que se concentra em processar as imagens.
  • O preço de entrada do Vision Pro é US$ 3.499 (mais de R$ 17 mil), mas pode chegar a US$ 5.200 (cerca de R$ 25 mil) com configurações mais avançadas e acessórios como bolsa e bateria externa.