O Museu de Anatomia Veterinária (MAV) da Universidade de São Paulo (USP) recebeu três novos exemplares para adicionar ao seu acervo no final de 2023. Doados pela Fundação Parque Zoológico de São Paulo, as peças tiveram de ser preparadas e já estão expostas.

Leia mais:

Novos exemplares

Segundo o Jornal da USP, as três novidades do Museu de Anatomia Veterinária são um mabeco (uma cachorro-selvagem africano), o crânio e a pelve de um tigre-siberiano.

Como explicou o chefe técnico do MAV, Mauricio Candido da Silva, o mabeco é raro de se encontrar em coleções de museus. Além disso, a espécie, nativa das savanas africanas, corre risco de extinção.

publicidade

Já as peças do tigre-siberiano se juntam a outros do museu. Mãos e pés do animal foram instalados ao lado de um modelo didático em 3D de uma mão humana e de nadadeiras de golfinho. Isso porque as três espécies possuem cinco falanges e, segundo Silva, isso melhora a abordagem educativa.

(Foto: Museu de Anatomia Veterinária da USP/Reprodução)

Museu de Anatomia Veterinária

  • O Museu de Anatomia Veterinária funciona de terça a sexta, das 9 às 17 horas, e aos sábados das 9 às 14 horas. A entrada é gratuita.
  • O MAV surgiu em 1984 com a missão de desenvolver pesquisa, ensino e extensão de serviços à comunidade nas diferentes áreas da Medicina Veterinário e Zootecnia.
  • Atualmente, o acervo do museu conta com cerca de 1,2 mil exemplares, fruto de trabalhos de pesquisa, doação e permutas. A maioria pertence a mamíferos, incluindo até a espécie humana, além de aves, répteis, anfíbios, peixes a crustáceos.
  • A exposição atual é Dimensões do Corpo: da Anatomia à Microscopia, que expõem quase a totalidade do acervo com conteúdo informativo sobre a anatomia dos animais e sua relação com a biologia, bem-estar animal, origem e evolução.