Pesquisadores descobriram vestígios de um antigo jogo de tabuleiro esculpido diretamente em rochas no Quênia. O achado ocorreu após denúncias de que turistas estavam removendo alguns materiais históricos em uma área de preservação.

Leia mais

Tabuleiros foram esculpidos em rochas de 400 milhões de anos

A arqueóloga Veronica Waweru, da Universidade de Yale, foi a responsável pela descoberta do jogo antigo. Segundo ela, o vale está cheio desses tabuleiros, como uma espécie de fliperama.

A especialista acredita que o jogo seja inspirado no mancala, um jogo de estratégia cujo objetivo é capturar mais peças que o oponente. As primeiras versões desta fonte de entretenimento chamam atenção por serem extremamente antigas, tendo sido encontradas em assentamentos Axumitas ao longo da África Oriental no século 8 d.C., além de regiões do Antigo Egito e da Era Romana.

publicidade

De acordo com o Savannah African Art Museum, o exemplo mais antigo de placa de mancala remonta ao período entre 6.110 a.C. e 5.630 a.C., tendo sido encontrado no sítio neolítico de Ain Ghazal, na Jordânia.

A idade dos achados recentes, no entanto, ainda é um mistério, uma vez que estão esculpidos em rochas de 400 milhões de anos e não possuem nenhum material orgânico que permita o processo de datação.

Outras descobertas no mesmo local

  • Além dos jogos de tabuleiro, os pesquisadores também encontraram 19 túmulos construídos por antigas comunidades de pastores que habitaram a região há cerca de 5 mil anos.
  • Além disso, na superfície rochosa em torno dos jogos, há indícios de afiação de facas, o que sugere que estes indivíduos participariam de atividades de banquete e açougue no local. 
  • Em função destas descobertas, arqueólogos querem aprofundar as pesquisas na região.
  • Segundo eles, isso pode trazer novas informações sobre os povos que habitaram o local no passado.
  • As informações são do YaleNews.