O inverno da Noruega traz temperaturas severas. Para lidar com isso, o país utilizou pela primeira vez um caminhão semi elétrico, com bateria de 1.000 kWh, para limpar várias camadas de neve em regiões montanhosas. As informações são do site Electrek.

Leia mais:

A ação do caminhão foi importante para liberar rodovias e permitir a circulação nesses locais que, a depender do nível de neve, podem ficar interditados. A Administração de Estradas Públicas da Noruega tem testado o caminhão elétrico como limpa-neves na rodovia E6, localizada acima da cordilheira de Dovrefjell.

A tarefa foi bem-sucedida, o que criou um precedente positivo para o país quando se fala do uso de veículos elétricos para auxiliar na limpeza da neve e manter as estradas sob controle no inverno.

publicidade

Trata-se de um avanço que pode pavimentar o movimento de substituir veículos convencionais para aqueles que não emitem carbono — não apenas nos veículos de passeio ou carga, mas também nos que realizam tarefas específicas nas estradas.

“Se quisermos atingir as metas climáticas, devemos ter fortes cortes de emissões também nas tarefas mais pesadas que realizamos hoje nas estradas. É por isso que queríamos testar a aragem com um caminhão elétrico na E6”, comenta o diretor de divisão da Administração Norueguesa de Estradas Públicas, Bjørn Laksforsmo.

Teste responde questões sobre como um veículo elétrico se comporta no frio

  • O teste com o caminhão foi importante não apenas para descobrir quanto tempo o caminhão pode rodar;
  • Também responde questões de como os elétricos lidam com condições climáticas adversas e quanta energia usa em diferentes condições do tempo;
  • A experiência também permite que os administradores de estrada testem as melhores maneiras de carregar o veículo;

Portanto, o teste do caminhão semi elétrico na rodovia E6 é apenas mais uma etapa de um plano maior da Noruega para entender como veículos elétricos podem resistir ao inverno. Esta foi a segunda tentativa: a primeira foi em 2021, quando um trator elétrico foi usado para abrir espaço para ciclovias e pedestres em Trondheim; na ocasião, a bateria não aguentou pelo tempo que era preciso até a tarefa se concluir.