Duas espécies inéditas de tubarões antigos foram encontradas no maior sistema de cavernas do mundo, o Parque Nacional de Mammoth Cave, nos Estados Unidos. A descoberta foi feita por uma equipe de paleontólogos da Universidade do Alabama, que acreditam que os animais tenham vivido há mais de 325 milhões de anos.

Entenda:

  • Duas novas espécies de tubarões antigos foram encontradas no Parque Nacional de Mammoth Cave, nos Estados Unidos, maior sistema de cavernas do mundo;
  • Um dos fósseis pertence à espécie já conhecida Glikmanius careforum, e o outro é de uma espécie inédita chamada Troglocladodus trimblei;
  • Estima-se que os animais tenham vivido há mais de 325 milhões de anos, pertencendo à ordem dos ctenacantos – ancestrais dos tubarões modernos – e medindo de 3 a 3,6 metros de comprimento;
  • A descoberta foi feita pelo Inventário de Recursos Paleontológicos (PRI) do Sistema Nacional de Parques dos EUA.

Um dos fósseis pertence à espécie já conhecida Glikmanius careforum, e o outro é de uma espécie inédita chamada pelos cientistas de Troglocladodus trimblei. A descoberta foi feita por uma equipe do Inventário de Recursos Paleontológicos (PRI), projeto voltado à pesquisa e preservação de fósseis no parque.

Ancestrais dos tubarões modernos

Os cientistas estimam que as duas espécies mediam cerca de 3 a 3,6 metros de comprimento, pertencendo à ordem extinta dos ctenacantos – ancestrais dos tubarões modernos -, caracterizada por dentes multicúspides e espinhos nas barbatanas dorsais .

publicidade

O G. careforum foi identificado a partir de dentes e um conjunto parcial de mandíbulas e guelras, que revelaram que a espécie pode ter surgido 50 milhões de anos antes do que se pensava. Quanto ao T. trimblei, seu gênero pode ser traduzido como “dente que se ramifica como uma caverna”, e sua espécie homenageia o superintendente do parque, Barclay Trimble, que encontrou o primeiro fóssil da espécie – um dente – em 2019.

Leia mais:

Desde o início do projeto, cerca de 70 espécies de peixes antigos foram identificadas por amostras coletadas nas cavernas. “Cada nova descoberta em Mammoth Cave é possível devido a colaborações”, disse Trimble em um comunicado. “Nossa equipe tem a honra de trabalhar ao lado do Programa de Paleontologia do Serviço Nacional de Parques e do Departamento de Ciências Geológicas da Universidade do Alabama, cujos esforços coordenados tornaram este último anúncio possível.”