Avançando em aplicações para seu modelo de inteligência artificial (IA), o Ernie, a Baidu anunciou nesta sexta-feira (9) que fechou uma parceria com a Lenovo para introduzir sua tecnologia nos smartphones da marca. O acordo, que abrange o mercado da China, é o mais recente entre outros da gigante chinesa, que também se uniu em contrato semelhante à Samsung

O que você precisa saber: 

  • À Reuters, um porta-voz da Baidu confirmou que a parceria envolve a Lenovo usando seu modelo de linguagem grande Ernie (LLM); 
  • A gigante chinesa também fechou, recentemente, contratos para uso de sua IA em smartphones da Samsung e Honor; 
  • Vale lembrar que a Lenovo possui dispositivos de fabricação própria, mas também é dona da Motorola; 
  • Além disso, a empresa já usa o Ernie em seu navegador e aplicativos de tablets; 
  • A Lenovo ainda não se pronunciou sobre a expansão da parceria. 

Leia mais! 

A colaboração de empresas de smartphones com a Baidu pode não apenas ajudar a companhia nesta área, mas aprofundar o treinamento da IA da empresa, que terá uma vasta quantidade de dados para impulsionar o LLM a alcançar empresas rivais nos EUA — um dos objetivos principais. 

publicidade

IA no celular, a tendência da vez 

De acordo com a Reuters, a venda de smartphones que oferecem recursos generativos de IA, como chatbots e tradução em tempo real, tornou-se uma tendência global após o boom do ChatGPT, da OpenAI. 

Com o Pixel e sua IA robusta baseada em nuvem, o Google é visto como líder em neste mercado — isso enquanto a Apple trabalha silenciosamente para trazer modelos generativos de IA para o iPhone. 

Segundo a empresa de pesquisa Canalys, 5% dos smartphones vendidos globalmente em 2024, ou 60 milhões de dispositivos, serão smartphones com capacidade de IA. 

Vale destacar que as IAs de empresas americanas, como OpenAI e Google, não estão disponíveis na China, que trabalha de forma acelerada para desenvolver sua própria tecnologia. Neste campo e mercado, a Baidu, Tencent e Alibaba lideram.  

Só em 2023, o governo da China aprovou ao menos 70 grandes modelos de linguagem (LLM – Large Language Model) de IA, segundo Robin Li, CEO da Baidu. Este ano, o quarto lote de aprovações concedidas pelo país incluiu também a tecnologia da Xiaomi.   

Atualmente, o mercado chinês tem mais de 200 modelos de IA em oferta.