O ano era 2016. Um engenheiro da Ford, inventor nas horas vagas, começou a desenhar o protótipo de uma bicicleta elétrica. A ideia era usar alguns elementos de scooter, mas também de bike, que ela fosse compacta e pudesse ser levada para todos os lugares.

Tom Piszkin demorou mais 2 anos para tirar o projeto do papel. Passaram-se outros dois até que, em 2020, o mercado conheceu a JackRabbit que temos até hoje.

Vídeo relacionado

Leia mais

O modelo foi criado, inicialmente, para ser usado por estudantes dentro de universidades, nos Estados Unidos. Só que o produto acabou caindo na graça de vários americanos. Dezenas de milhares dessas e-bikes foram vendidas de lá para cá.

publicidade

Muitos adoram o modelo e dizem que é muito divertido andar numa JackRabbit. Outros, porém, reclamam do tamanho e da bateria pouco potente.

O primeiro problema dificilmente será solucionado, uma vez que o conceito da bicicleta é esse – ela tem apenas 134 cm de comprimento e pesa entre 11 e 14 quilos, podendo ser facilmente transportada para todos os lugares.

publicidade

O segundo problema, porém, acaba de ser resolvido pela empresa – os consumidores, porém, terão que gastar uma quantia salgada por isso.

Quase triplo de desempenho

  • A marca tem dois modelos: o JackRabbit OG original (11 quilos) ou o JackRabbit XG de bateria dupla (14 quilos), lançado no final do ano passado.
  • A bateria de 4,2 Ah permitia uma autonomia de 16 quilômetros apenas.
  • Com a nova bateria de 36V, 10Ah, a JackRabbit OG poderá fazer 38 km; já o modelo XG alcançará até 76 km!
  • Isso tudo a uma velocidade razoável de 32 km/h.
  • A mini e-bike tem ainda uma estrutura em liga de alumínio e os pneus conseguem rodar em todos os terrenos.
  • O preço no mercado americano é um pouco elevado: a bateria RangeBuster custa US$ 399 – US$200 a mais que a bateria original.
  • Já a e-bike JackRabbit OG custa US$ 999.
  • A JackRabbit XG sai por US$ 1.749.
  • Elas não estão à venda no Brasil.

Será que vale a pena?

Muitos americanos reclamam do preço da JackRabbit dizendo que ela não entrega tanto nas especificações técnicas.

publicidade

De fato, existem ótimas bicicletas elétricas com o mesmo valor que são 50% mais rápidas e oferecem suspensão. Elas, porém, pesam quase 3 vezes mais.

Ou seja, a JackRabbit continua em alta por causa dessa característica única: pesar apenas 11 quilos, permitindo que quase todo mundo consiga carregá-la.

Uma pena não termos a oportunidade de testar esse veículo aqui no Brasil. O futuro, no entanto, pode ser diferente.

Como já informamos aqui no Olhar Digital, esse mercado de e-bikes tem crescido muito nos últimos anos.

Ele foi avaliado em US$ 37,4 bilhões em 2022. Em 2023, aumentou para mais de US$ 43 bilhões, e deverá subir para quase US$ 120 bilhões até 2030.

As informações são do Electrek.