O camaleão muda de cor de acordo com a temperatura e iluminação do ambiente, ou diante de ameaças que o forcem a se camuflar. Combinando cores, ele pode ganhar tonalidades diferentes, que também são encantadoras. Uma equipe de pesquisadores se inspirou na mudança de cor do animal e criou técnica sustentável para imprimir múltiplas cores usando impressão 3D a partir de única tinta.

Leia mais:

Nova técnica para criação de cores via impressão 3D

  • De acordo com o Phys.org, o estudo foi publicado na PNAS;
  • Nele, a equipe usa técnica de impressão 3D de gravação direta com tinta assistida por radiação ultravioleta (UV);
  • Segundo os autores, isso é capaz de alterar a cor da tinta única durante o próprio processo de impressão. Para isso, eles ajustam a luz para controlar a montagem evaporativa dos polímeros de reticulação da substância;
  • Assim, eles podem produzir cores no espectro de onda do azul-escuro até o laranja. Um artista pode usar a mesma técnica e produzir uma infinidade de cores, ainda mais se usar mais de uma opção de tinta para desencadear o processo.

Ilustração de impressão de cores em 3D (Imagem: Vitória Gomez [gerado com IA]/Olhar Digital)

Resultado

De acordo com Sanghyun Jeon, autor principal do estudo, a particularidade do processo torna as tonalidades da “cor 3D” mais vibrantes e até mais sustentáveis.

publicidade

Ao contrário das cores tradicionais que vêm de pigmentos químicos ou corantes que absorvem luz, as cores estruturais abundantes em muitos sistemas biológicos vêm de superfícies nanotexturizadas que interferem na luz visível. Isso as torna mais vibrantes e potencialmente mais sustentáveis.

Sanghyun Jeon

Já Ying Diao, professor associado de engenharia química e biomolecular na Universidade de Illinois Urbana-Champaign, reforçou como, por meio da impressão 3D, foi possível modular uma tinta para criar cores que antes não eram possíveis de ser produzidas.