O Google começou a testar a integração do Gemini – inteligência artificial (IA) estilo ChatGPT da empresa – no Chrome. O novo recurso está disponível na versão Canary do navegador, voltada para testes preliminares, a partir da tela de recursos experimentais.

Para quem tem pressa:

  • O Google iniciou testes para integrar o Gemini, sua inteligência artificial ao estilo ChatGPT, diretamente no navegador Chrome, na versão Canary (para testes preliminares);
  • O recurso experimental permite aos usuários iniciar conversas com o Gemini por meio de um botão na barra de pesquisa do navegador (aquela onde também se digita os endereços dos sites). Ao digitar “@”, aparecem opções de busca – entre elas, a opção “Chat with Gemini”;
  • Na fase atual de testes, o botão “Converse com o Gemini” (em tradução livre) ainda apresenta problemas, como redirecionar o usuário para a tela inicial do Gemini sem processar os comandos de texto;
  • Após os ajustes necessários, espera-se que a integração do Gemini com o Chrome progrida para a versão beta, antes de finalmente ser lançada na versão estável do navegador, disponível para o público em geral.

A integração entre Chrome e Gemini se dá por um botão na barra de pesquisa, por meio do qual o usuário inicia uma conversa com a IA. Assim, dá para usar o chatbot sem precisar acessar um site para isso. Atualmente, você precisa acessar “gemini.google.com” para usar a plataforma no computador.

Leia mais:

Gemini no Chrome

Celular com logotipo do Gemini colocado sobre teclado de notebook
(Imagem: Rafapress/Shutterstock)

A princípio, o botão “Chat with Gemini” (“Converse com o Gemini”, em tradução livre) funciona assim: ao digitar “@” na barra de pesquisa (aquela onde também se digita os endereços dos sites), o Chrome abre um menu com opções de busca – entre elas, a do Gemini. Ao selecioná-la, o usuário pode digitar comandos de texto (prompts).

publicidade

Como está em fase de testes preliminares, o botão, por ora, não funciona muito bem. Após receber prompts, o navegador apenas abre a tela inicial do Gemini, sem mostrar resultados para os comandos. Por isso, espera-se que passe por ajustes.

Após essa primeira leva de ajustes, o novo botão deve migrar para a versão beta do Chrome – esta voltada para, digamos, testes mais consolidados. Por fim, a integração entre o navegador e o Gemini pode chegar à versão estável do Chrome, instalada na maioria dos celulares e computadores.