A sonda robótica Nova-C (nesta versão, chamada de Odysseus), da missão IM-1, da Intuitive Machines, deve continuar operacional na superfície da Lua apenas até esta terça-feira (27). Devido à posição de pouso da sonda, os painéis e antenas não estão orientados exatamente como planejado. E isso dificulta tanto a comunicação quanto a geração de energia.

Para quem tem pressa:

  • A sonda Nova-C, apelidada de Odysseus, da Intuitive Machines, deve ficar sem energia nesta terça-feira (27) devido à má orientação de seus painéis e antenas, responsáveis pela comunicação e geração de energia;
  • Essa má orientação ocorreu porque a espaçonave tombou logo após pousar na Lua (pouso, aliás, que quase não aconteceu). A única carga voltada para baixo no momento é a obra de arte com 125 miniaturas de luas criadas pelo artista Jeff Koons;
  • Problemas com travas de segurança dos lasers de localização impediram o uso destes para guiar a sonda no pouso. O que salvou a espaçonave foi o desenvolvimento, no susto, de um patch de software de emergência baseado num sistema LiDAR experimental da NASA (por sorte) a bordo da sonda.

A Intuitive Machines postou no X (antigo Twitter) imagens capturadas pela espaçonave e forneceu mais informações sobre o funcionamento da sonda robótica na Lua. Veja abaixo:

Captura de tela de tweet da Intuitive Machines sobre funcionamento da sonda Odysseus
(Imagem: Reprodução/Redes sociais)

Leia mais:

Sonda Odysseus na Lua

(Imagem: Intuitive Machines)

A sonda da Intuitive Machines quase não pousou na Lua. Executivos da empresa disseram, em coletiva de imprensa na sexta-feira (23), que as travas de segurança dos lasers de localização de distância estavam ativados. Isso significa que não dava para usá-los para guiar a nave durante seu pouso, segundo o jornal The New York Times.

publicidade

Por sorte, a espaçonave tinha um sistema LiDAR experimental da NASA a bordo. Esse tipo de sistema usa pulsos de laser para mapear objetos e superfícies. Engenheiros a serviço da empresa conseguiram projetar, no susto, um patch de software para recuperar os dados de altitude e velocidade necessários por meio do sistema da NASA. Assim, garantiram o pouso seguro da espaçonave, apesar do tombo depois.

O CEO da Intuitive Machines, Steve Altemus, também confirmou que a única carga do lado voltado para baixo é uma obra de arte enviada por um cliente comercial. Trata-se de uma escultura de 125 miniaturas de luas projetadas pelo artista Jeff Koons, conforme divulgado pelo site de tecnologia The Verge.

Os problemas com o sistema de navegação da Odysseus também impediram a implantação do EagleCam, câmera que deveria ter sido ejetada durante a descida do módulo na superfície lunar. Mas a Intuitive Machines ainda pode implantar a câmera numa data posterior, informou a equipe da Embry‑Riddle Aeronautical University, que desenvolveu a câmera, à CNBC.