O governo da Índia tem um plano para transformar o país em uma potência global nos próximos anos. E é claro que esse projeto envolve a produção em massa de chips semicondutores. O objetivo é aproveitar as oportunidades geradas pela disputa entre Estados Unidos e China, conhecida como a “guerra dos chips“.

Leia mais

Disputa entre EUA e China pode abrir espaço para crescimento da Índia (Imagem: William Potter/Shutterstock)

Chip semicondutor nacional pode ser desenvolvido até 2026

De acordo com o ministro de eletrônica e tecnologia da informação, ferrovias e comunicações da Índia, o país deve estar entre os cinco maiores produtores de semicondutores do mundo nos próximos cinco anos. A declaração de Ashwini Vaishnaw foi dada durante entrevista à CNBC.

A ideia é se beneficiar à medida que muitas empresas procuram reduzir a dependência da China em meio à disputa com os EUA. Os indianos acreditam ser um “parceiro confiável da cadeia de valor” para praticamente todas as empresas e governos mundiais. Para Vaishnaw, “há uma confiança global na Índia”.

publicidade

Na semana passada, o primeiro-ministro Narendra Modi inaugurou três fábricas de semicondutores em território indiano. Uma dessas fábricas é uma joint venture entre a Tata Electronics e a taiwanesa Powerchip Semiconductor Manufacturing Corp. O objetivo é criar o primeiro chip semicondutor da Índia até 2026.

Nos últimos dias, a gigante norte-americana Qualcomm abriu um novo centro de design em Chennai. A instalação se concentrará no design de tecnologia sem fio e criará 1.600 empregos no país. Já a Foxconn, fornecedora da Apple, anunciou em novembro do ano passado que planeja investir mais de US$ 1,5 bilhão na Índia para atender às suas “necessidades operacionais”.

Atualmente, Taiwan detém cerca de 46% da capacidade global de fundição de semicondutores, seguida pela China (26%), Coreia do Sul (12%), EUA (6%) e Japão (2%), de acordo com a empresa de inteligência de mercado TrendForce.

Índia quer criar chip semicondutor próprio até 2026 (Imagem: Arifin_321/Shutterstock)

Índia: nova potência mundial?

  • A Índia tem crescido muito nas últimas décadas e especialistas apontam que o país pode se colocar como uma nova potência mundial num futuro próximo.
  • Ela já é a nação mais populosa do mundo, tendo chegado a marca de 1,428 bilhão de habitantes e tendo superado a China no ano passado.
  • Recentemente, o governo do país anunciou um investimento de US$ 1,2 bilhão (quase R$ 6 bilhões) em projetos relacionados ao desenvolvimento de inteligência artificial (saiba mais clicando aqui).
  • Além disso, os indianos têm obtido diversas conquistas espaciais recentemente.
  • Em agosto de 2023, a missão Chandrayaan-3 conseguiu o feito inédito de pousar no polo sul da Lua.
  • Já no início deste ano, a sonda Aditya-L1 entrou com sucesso na órbita do Sol para estudar a camada mais externa da atmosfera solar, chamada corona, e sua influência no clima espacial.
  • As autoridades indianas ainda pretendem enviar um robô humanoide ao espaço.
  • E apresentaram, no final de janeiro deste ano, os quatro astronautas que realizarão a primeira viagem espacial tripulada do país.
  • Eles irão passar três dias a 400 quilômetro da órbita da Terra.