Quem nunca assistiu a um filme ou série em que mortos-vivos avançam sobre as pessoas da cidade em busca de devorá-las? Essa narrativa faz tanto sucesso na cultura pop que está presente em inúmeros tipos de mídias além do cinema, como jogos de terror, livros, e quadrinhos. Mas qual a origem do mito? E quem foi a primeira pessoa a descrever sobre a obsessão desses canibais pela carne humana? Confira essas e outras curiosidades a seguir.

Leia mais:

De onde surgiram os zumbis que vemos nos filmes e séries?

zumbis 2
Divulgação: The Walking Dead/AMC Networks

Segundo o que o Dicionário Inglês de Oxford aponta, a palavra “zumbi” possui origem na África Ocidental e foi primeiramente registrada no ano de 1819 na língua inglesa. Um dado que prova esse apontamento é a existência do vocábulo “nzambi” que designa um deus específico da religião Vodu, tido como um “espírito de uma pessoa morta”.

Mais tarde, os povos desta religião foram traficados para outros países e forçados a servirem como escravos. Desta forma, junto deles, suas características culturais também foram transportadas e se espalharam mundo afora: na América, disseminou-se um medo dos famosos “mortos-vivos”, tidos como espíritos de pessoas falecidas, diretamente baseado nas culturas africana e ameríndia.

publicidade

Já no Haiti, “jumbi” se tornou “zumbi”, relacionado à morte e ao sofrimento vivenciado pelos negros escravizados, mas também para designar, de forma geral, um espírito ou fantasma. O mito também se tornou uma massa de manobra, utilizada pelos colonizadores para manipular os escravos e obrigá-los a obedecer; caso contrário, contratariam feiticeiros para transformar os negros em zumbis.

Apesar do fim da escravidão, ainda havia uma forte crença de que uma pessoa poderia ser possuída por um espírito e transformada em um zumbi. Inclusive, a cultura haitiana detém um personagem chamado de “feiticeiro bokor”, o qual deteria poderes para transformar pessoas em zumbis.

Com o passar dos anos, o termo “zumbi” foi popularizado na América do Norte como uma criatura fictícia e o primeiro filme desta região a narrar uma história com zumbi foi a obra “White Zumbi”, amplamente divulgado após soldados estadunidenses retornarem ao seu país durante a ocupação militar no Haiti.

E com o passar do tempo, o mito do zumbi se popularizou mundialmente e deu origens ao desenvolvimento de várias mídias, como filmes, séries, documentários, livros, jogos, e até quadrinhos.