Cientistas da Universidade de Illinois em Urbana-Champaign, nos Estados Unidos, se inspiraram na saga Star Wars para criar um robô que gira sobre uma grande roda e usa pernas extensíveis para se locomover. O protótipo conhecido como Ringbot foi criado para, no futuro, realizar serviços de entrega para pessoas ou empresas.

Entenda:

Vídeo relacionado

  • Cientistas se inspiraram na saga Star Wars para criar um novo robô que gira sobre uma grande roda e usa pernas extensíveis para se locomover;
  • O Ringbot foi criado para, futuramente, realizar serviços de entrega para pessoas ou empresas;
  • O protótipo também foi inspirado em outros monociclos elétricos e robôs com “pés com rodas”, como o ANYmal da ETH Zurich;
  • O robô consiste em uma roda de 515 milímetros de diâmetro com aro composto de nylon e carbono revestido por um pneu de elastômero sólido;
  • O aro abriga dois módulos motorizados – cada um deles conta com uma perna robótica articulada que ajusta o equilíbrio do robô em diferentes terrenos e velocidades;
  • Em testes internos, o Ringbot alcançou velocidade máxima de 5 km/h até o momento;
  • Um artigo sobre o robô foi publicado na revista IEEE Transactions on Robotics.
(Imagem: University of Illinois Urbana-Champaign)

Além de Star Wars, o Ringbot também foi inspirado em outros monociclos elétricos e robôs com “pés com rodas”, como o ANYmal da ETH Zurich, que conta com rodas motorizadas em cada uma de suas quatro pernas. Um artigo sobre o robô foi publicado na revista IEEE Transactions on Robotics.

Leia mais:

publicidade

Mais detalhes sobre o robô inspirado em Star Wars

A roda do Ringbot possui 515 milímetros de diâmetro com um aro composto de nylon e carbono revestido por um pneu de elastômero sólido. Dentro do aro ficam dois módulos de acionamento motorizados conectados por um cordão elástico.

(Imagem: University of Illinois Urbana-Champaign)

Cada módulo conta com uma perna robótica articulada que se move para o lado, para cima e para baixo para ajustar o equilíbrio do robô em diferentes terrenos e velocidades. Em testes internos com o Ringbot controlado remotamente por um operador humano, o veículo alcançou a velocidade máxima de 5 km/h.

publicidade

“Nas grandes cidades, muitas bicicletas e motocicletas navegam no trânsito para atender às necessidades de entrega, graças à sua capacidade de manobrar em espaços estreitos”, disse Joohyung Kim, professor envolvido na criação do robô. “Planejamos aprimorar os recursos do Ringbot especificamente a última fase da entrega em ambientes congestionados, com o objetivo de automatizar e otimizar os processos de entrega.”