O mercado automotivo americano é sinônimo de oferta de preços mais baixos. Veículos que são “ostentação” por aqui, costumam aparecer nos Estados Unidos por uma fração do valor praticado no Brasil. Um dos exemplos é o Mustang, um dos esportivos mais tradicionais da Ford.

Leia mais:

Vídeo relacionado

O Mustang é mais barato nos EUA?

O preço de partida de um Mustang 2024 de entrada nos EUA (motor 2.3 turbo) parte atualmente de US$ 30.920, segundo a página oficial da Ford.

Mustang Ecoboost Fastback 2024 é a versão de entrada do esportivo com motor 2.3. Imagem: Divulgação/Ford

Considerando a média de salário mínimo de US$ 1.276 no país, um Mustang custa em média 24 meses de trabalho.

publicidade

Quanto custa um Mustang no Brasil?

  • No Brasil, o valor convertido do Mustang “basicão” sem impostos já não é tão convidativo: mais de R$ 156 mil na cotação atual (ou 110 salários mínimos).
  • Para atrair fãs de esportividade, a Ford optou por vender apenas a versão GT Performance no Brasil, que sai por R$ 529 mil (374 salários mínimos).
  • O mesmo Mustang custa a partir de US$ 46.480 nos EUA (36 salários mínimos americanos), cerca de R$ 235 mil na cotação atual — menos da metade do preço praticado no Brasil.
Novo Mustang GT Performance vem equipado com motor V8 de 488 cavalos. Imagem: Divulgação/Ford

Afinal, por que o Mustang é tão caro?

O comparativo de valores entre carros vendidos no exterior e no Brasil normalmente vão apresentar disparidades. O motivo principal é um velho conhecido, a alta carga de impostos e taxas. No caso do Mustang, por exemplo, incide o imposto de 35% referente a importação (a Ford não fabrica mais veículos no Brasil desde janeiro de 2021).

Mesmo sobre um carro fabricado no Brasil, incidem o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), Programa de Integração Social (PIS) e Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins). Além disso, o motorista deve pagar anualmente o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) e licenciamento.

publicidade
Interior do Mustang GT Performance. Imagem: Divulgação/Ford

Parte desses tributos, inclusive, incidem de uma maneira que os economistas chamam de cascata, ou seja, são cobrados em todas as fases da cadeia de produção e distribuição dos veículos. Isso significa que um mesmo imposto pode ser cobrado em duas ou mais etapas, desde a confecção das autopeças, montagem do veículo, transporte e na venda no varejo, na concessionária.

Como é o Mustang vendido no Brasil?

O Mustang GT Performance é equipado com motor Coyote V8 5.0 de quarta geração, de 488 cv, e transmissão automática de dez velocidades com nova calibração. Trata-se do Mustang GT mais potente de todos os tempos.

publicidade

O novo modelo vem com seis modos de condução para o motorista calibrar a seu gosto desde a assistência elétrica da direção, a sensibilidade do acelerador, a rigidez da suspensão e o ronco do escapamento, até a aparência do painel de instrumentos para diferentes situações de rodagem.