O “Grande Eclipse Norte-Americano” irá acontecer no dia 8 e enquanto muitas pessoas se preparam para assistir, viajando até o melhor local e comprando óculos adequados, às comunidades indígenas da América do Norte encaram o fenômeno de forma completamente diferente.

Para quem tem pressa:

  • Para os navajos, ao mesmo tempo, em que todas as peças do Universo representam um universo particular, elas estão conectadas e relacionadas;
  • Os eclipses representam a conexão entre a Terra, a Lua e o Sol, sendo um momento de renovação e contemplação;
  • Cada navajo vivenciam esses eventos individualmente, mas, no fundo eles querem que suas crenças sejam reconhecidas

Os povos navajos, ou como eles se autodenominam: diné, são uma dessas comunidades da América do Norte e atualmente vivem em um planalto que ocupa regiões dos estados do Arizona, do Novo México e de Utah. Diferente da cultura ocidental, esse povo vê o mundo como um universo holístico e ordenado onde todas as peças estão relacionadas e envolvidas.

No entanto, de acordo com Nancy C. Maryboy, fundadora e presidente do Instituto de Educação Indígena, em um comunicado, ao mesmo tempo, cada peça representa um universo inteiro, criando uma rede de relações e processos que nunca para.

publicidade

Ao contrário da astronomia ocidental, a astronomia Navajo tradicional é altamente espiritual, de acordo com uma visão de mundo onde tudo é considerado vivo e sagrado.

Nancy C. Maryboy

Leia mais:

Navajos e o céu

Os povos nativos norte-americanos têm uma relação muito pessoal com o céu, assim, para os dinés os eclipses representam um evento, onde Sol, Lua e a Terra estão interligados. Toda a preparação para esse evento tem um tom mais sério e forte reverência, estando enraizado em respeito pelo cosmos e representando um momento de renovação e contemplação.

Povos navajos (Crédito: Isabel Hawkins)
Povos navajos (Crédito: Isabel Hawkins)

Nancy ainda aponta que alguns dos navajos costumam ficar em casa durante os eclipses, sem comer e beber, embora, como cada pessoa da comunidade encara esse momento, seja uma escolha individual.

Ao longo dos anos, as pessoas devem ter percebido que olhar diretamente para o sol durante um eclipse pode machucar os olhos, danificar os olhos, então é uma restrição. Quando há um eclipse, eles dizem às pessoas: ‘Vá para dentro’. Respeite o ciclo e deixe o tempo passar.

Nancy C. Maryboy

Aqueles que optam por assistir o eclipse em espaços abertos podem recorrer a abordagens modernas, como óculos de segurança. Mesmo que alguns indivíduos navajos escolham por rituais e tradições originais da comunidade, essas medidas oferecem outras possibilidades para as famílias dinés.

Eclipse solar via Jongsun Lee/Unsplash
Eclipse solar via Jongsun Lee/Unsplash

No entanto, independente disso, no final de cada eclipse, os navajos só esperam que para o próximo evento do tipo, as pessoas de fora da comunidade compreendam suas crenças e quão importante para eles esses ciclos são.

Eu gostaria de ver as pessoas perceberem o quão complexa e bela é a astronomia Navajo e como as pessoas vivem de acordo com ela. Não é apenas algo que você sai e pula para cima e para baixo, grita e fica tão animado… é mais como expressar que você está todo sobre isso. Você está vendo um evento único na vida e quer dar a ele a honra e o respeito que ele merece.

Nancy C. Maryboy