As autoridades do Arizona aprovaram um projeto de lei que torna Plutão o planeta oficial do estado norte-americano. A medida é uma homenagem aos astrônomos do Observatório Lowell, em Flagstaff, Arizona, que descobriram o corpo celeste pela primeira vez em 1930. A decisão, no entanto, reacendeu uma velha polêmica: Plutão é ou não é um planeta?

Leia mais

A aprovação da lei foi comemorada pelo deputado que apresentou a proposta. O parlamentar lembrou que ainda existem discussões sobre a melhor definição em relação ao corpo celeste no Sistema Solar.

Essa é uma grande conquista astronômica e aconteceu aqui no Arizona. Isso é algo para cada cidadão deste estado se orgulhar. Enquanto muitos acreditam que ele agora é um planeta anão, outros na comunidade astronômica ainda o veem como um planeta. Seja qual for o caso, tudo o que eu queria fazer com este projeto de lei era celebrar as importantes conquistas do Arizona no espaço e na astronomia.

Justin Wilmeth, deputado do Arizona que apresentou o projeto de lei
Plutão deixou de ser considerado um planeta em 2006 (Imagem: CC0 Domínio público/Px Here)

Plutão

  • Diversas descobertas foram feitas a partir da observação de Urano.
  • E uma delas foi, exatamente, a de Plutão.
  • No século XIX, astrônomos notaram que Urano estava se movendo de maneiras inesperadas, de acordo com a teoria newtoniana da gravidade.
  • Foi a partir dessa constatação que o astrônomo norte-americano Percival Lowell sugeriu, em 1905, que as alterações eram causadas pela atração de outro planeta desconhecido.
  • Ele chegou a fazer previsões quanto a órbita do novo corpo celeste.
  • Com base nessas previsões, Plutão foi finalmente localizado em 1930.
  • O astrônomo Clyde Tombaugh, do Observatório Lowell, em Flagstaff, no Arizona, analisou áreas do céu onde os astrônomos previram que Plutão estaria.
  • Em 2006, no entanto, a União Astronômica Internacional (UAI) rebaixou Plutão por não atender a todos os critérios para ser chamado de planeta.
  • Embora orbite o Sol, e tenha massa suficiente para torná-lo em uma forma quase esférica, ele não domina sua própria órbita.
  • Dessa forma, ele foi classificado como um planeta-anão, mas as discussões sobre o tema nunca acabaram.
  • As informações são da IFLScience.