Até o final da semana passada, o Brasil já registrava mais de 2,3 milhões de casos prováveis de dengue. Segundo o Ministério da Saúde, quase 21 mil eram casos graves, com mais de 800 óbitos confirmados e outros 1,2 mil em investigação.

Alguns dos sintomas mais comuns, como febre alta e dores no corpo, já são conhecidos e, sozinhos, não apresentam sinais de alerta. No entanto, o Instituto Butantan alerta que a dengue pode piorar em pouco tempo, passando para quadros com sintomas mais graves. Veja a situação e como identificar gravidade.

Leia mais:

Quadro pode piorar em questão de dias

Segundo o Instituto, a primeira fase da dengue, conhecida como “dengue clássica” ou “dengue sem sinais de alerta”, ainda pode ser controlada com hidratação intensa e uso de medicação, desaparecendo depois de alguns dias.

publicidade

No entanto, o surgimento de outros sintomas, principalmente após o quinto dia, pode indicar a fase da “dengue com sinais de alerta”, como nomeado pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

O quadro mais preocupante é o da “dengue grave”, que altera a coagulação do sangue e faz a pessoa perder líquidos, o que pode causar uma hemorragia intensa e queda de pressão, levando ao choque. Essa é uma das principais causas de óbito pelo vírus até agora.

Esse último tipo de dengue era conhecido como “dengue hemorrágica” até 2009, mas foi reformulado pela OMS. Isso porque as pequenas hemorragias, com pintas vermelhas pelo corpo e sangramento nasal e da gengiva, podem ser observadas em todas as fases da doença.

vacina
Em São Paulo, vacinas já estão sendo aplicadas (Imagem: PhotobyTawat/Shutterstock)

Dengue clássica (ou sem sinais de alerta)

Os primeiros sintomas desta fase começam em média cinco dias depois da picada do mosquito Aedes aegypti, transmissor do vírus.

São:

  • Febre alta, de cerca de 40°C;
  • Dores de cabeça fortes;
  • Dores atrás dos olhos;
  • Náuseas;
  • Vômitos;
  • Manchas vermelhas na pele.

Dengue com sinais de alerta

Os sintomas desta fase começam a aparecer depois da primeira semana dos sintomas anteriores, em apenas parte das pessoas infectadas.

Eles são:

  • Dor abdominal intensa;
  • Vômitos constantes;
  • Respiração ofegante;
  • Mucosas sangrando;
  • Fadiga e fraqueza;
  • Vômito com sangue;
  • Desidratação e sensação de boca seca;
  • Pele pálida;
  • Sonolência e/ou cansaço excessivo;
  • Diminuição da temperatura corporal;
  • Aumento repentino do hematócrito (porcentagem de hemácias);
  • Queda abrupta de plaquetas;
  • Hipotermia.

dengue
Imagem: Jarun Ontakrai/Shutterstock

Dengue grave

Antigamente conhecida como dengue hemorrágica, esta fase da doença é a evolução do quadro anterior, se não for tratado. Uma parcela ainda menor dos infectados chega nesta fase, cerca de menos de 1% dos casos confirmados no Brasil, segundo a OMS.

De acordo com o Instituto Butantan, o principal sintoma é a febre hemorrágica, com extravasamento do plasma sanguíneo. Isso leva a hemorragias severas e pode levar ao choque, ou seja, ao colapso circulatório e falência múltipla dos órgãos.