O Brasil não deve ficar de fora do mercado de “carro voadores“. Apesar da novidade ainda não ter decolado por aqui, uma pesquisa aponta que 780 exemplares foram reservados, posicionado o país em posição de destaque — apenas atrás dos Estados Unidos e China no setor.

Leia mais:

Vídeo relacionado

Carros voadores no Brasil

  • O dado é da MundoGeo, empresa que organiza a Expo eVTOL, evento que acontece esta semana em São Paulo.
  • Por aqui, uma das empresas que aposta suas fichas nos carros voadores é a Gohobby, que atua como revendedora da fabricante chinesa EHang.
  • A companhia conseguiu o aval da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea) para iniciar os testes no Brasil.
  • A Eve Air Mobility, controlada pela Embraer, também produzirá carros voadores em Taubaté (SP) e cobra uma taxa de reserva de R$ 60 mil para os primeiros interessados. A fila de espera conta, por enquanto, com 15 inscritos (empresas e pessoas físicas).
  • Vale mencionar que o veículo não é apenas um brinquedo de luxo. Entre as aplicações, estão entrega de medicamentos em locais remotos e transporte de passageiros e mercadorias.
Carro voador EVE
A Eve vai produzir carros voadores em nova linha de produção instalada em Taubaté (SP). (Imagem: Divulgação/ Eve Air Mobility)

Quanto custam as aeronaves?

Para ter uma ideia, o modelo vendido pela Gohobby custa a partir de US$ 515 mil, mais de R$ 2,6 milhões na cotação atual sem taxas. O modelo tem autonomia mais curta de 30 km e leva apenas 25 minutos para carregar.

A startup brasileira Vertical Connect também apresentou no início de 2024 o Gênesis X1, um carro voador autônomo capaz de decolar sem piloto a bordo que leva até quatro pessoas. O veículo oferece 120 km de alcance por carga, segundo o fabricante, e também deve custar mais de R$ 2 milhões. A aeronave em questão ainda não recebeu autorização da Anac para testes.

publicidade

O eVTOL brasileiro (veículos elétricos de pouso e decolagem vertical) será fabricado em Itaitinga, no Ceará:

A startup brasileira Vertical Connect deve apresentar este ano uma família de “carros voadores” ou eVTOLs (veículos elétricos de pouso e decolagem vertical) chamada Gênesis.
Com 8 motores elétricos (um para cada hélice), a aeronave possui 5 m de comprimento, 4,8 m de largura e 1,40 m de altura. Imagem: Divulgação/Vertical Connect

Quando os carros voadores vão decolar no Brasil?

É esperado que em 2026 os primeiros carros voadores já estejam voando nos céus do Brasil. A Anac ainda não determinou todas as normas para operar com os veículos no país, o que pode atrasar o início das operações.

publicidade

Outras empresas também aguardam o sinal verde das autoridades para testar mais modelos por aqui. Alguns serão destinados para o transporte de carga se enquadram na categoria de drones e, por isso, receberão homologação mais cedo. A Vertical Connect, por exemplo, possui uma versão compacta para pulverização em plantações que sai mais “em conta”, cerca de R$ 1,2 milhão (ou R$ 999 mil em valor promocional).