A Triton, empresa especialista em submarinos, vai construir um submersível especialmente para Larry Connor, um magnata americano e astronauta certificado pela NASA. O plano é visitar o Titanic em meados de 2026 com o modelo chamado Triton 4000/2 Abyssal Explorer, deixando para trás o fantasma do acidente catastrófico envolvendo a Oceangate.

O desastre que matou cinco pessoas após uma implosão completa um ano em junho e causou uma queda nos investimentos em pesquisa e exploração em oceanos profundos, disse Connor. O bilionário espera que a missão confirmada recentemente prove que o “mergulho” é seguro — desde que seja utilizado um submarino totalmente certificado.

publicidade

Leia mais:

O submarino que vai visitar o Titanic

  • O modelo construído pela Triton possui caso de acrílico e é o submarino de mergulho capaz de atingir a maior profundidade do mundo, afirma a empresa.
  • O 4000/2 suporta até 4.000 metros de profundidade (o Titanic fica a 3.800 metros) e leva apenas um piloto e um passageiro.
  • A velocidade máxima é de 3 nós (cerca de 5,5 km/h).
  • É possível navegar por mais de 12 horas com o submarino de 12 toneladas, diz a empresa.
  • As medidas do Triton 4000/2 são: 4,45 metros de comprimento, 2,75 metros de largura e 3 metros de altura.
  • O 4000/2 possui diferentes modos de condução. Um deles é mais suave para não perturbar os ecossistemas subaquáticos. Também é possível que o submarino desça e suba de um mergulho profundo em menos de duas horas.
  • O controle é feito por joystick e uma tela sensível ao toque.
As asas de três metros de extensão em cada lado serão equipadas com luzes para as filmagens. Imagem: Triton/Divulgação

O mergulho será coordenado por Patrick Lahey, um dos mergulhadores mais experientes do mundo, cofundador e CEO da Triton Submarines. Vale mencionar que Larry Connor já mergulhou três vezes na Fossa das Marianas, o local mais profundo dos oceanos. Ele também pilotou o primeiro vôo civil para a Estação Espacial Internacional.

Relembre a implosão do submarino Titan da OceanGate

oceangate submarino
Submarino Titan, da OceanGate, que implodiu causando a morte de todos os passageiros. (Imagem: OceanGate / Divulgação)
  • O submarino Titan, operado pela empresa OceanGate, implodiu em 18 de junho de 2023 durante uma expedição aos destroços do Titanic, na costa de St. John’s, Terra Nova, Canadá.
  • A bordo estavam cinco tripulantes, que morreram na tragédia.
  • Os destroços do Titan foram encontrados no dia 22 de junho, a cerca de 485 metros da proa do Titanic.
  • O Titan era um submarino de pesquisa de cinco pessoas, projetado para mergulhar a profundidades de até 1.000 metros.
  • A expedição ao Titanic tinha como objetivo realizar pesquisas sobre o naufrágio e filmar imagens em alta resolução.
  • A implosão do Titan foi o primeiro grande acidente com um submarino turístico em mais de 20 anos.
  • A implosão do Titan não apenas chocou a comunidade de exploradores subaquáticos, mas também provocou uma reflexão profunda sobre os riscos e desafios associados à exploração em águas profundas.
  • As circunstâncias exatas que levaram à implosão do Titan continuam sob investigação por autoridades competentes, para determinar as causas e implementar medidas preventivas para garantir a segurança de futuras expedições submarinas.