Os benefícios que o avanço da tecnologia tem nos proporcionado é, de fato, indiscutível. No entanto, considerando que em tudo há ‘prós e contras’, o mesmo avanço traz a necessidade de adaptação, suporte e investimento, algo que o consumidor de veículos elétricos e híbridos nos EUA vem avaliando bem (ou não), segundo tendências de mercado. 

Elétricos ou híbridos? 

  • De acordo com análise do The Washington Post, americanos estão preferindo os carros híbridos aos totalmente elétricos; 
  • Por mais simples que o motivo possa parecer, pode não ter sido considerado com tanta importância pelos fabricantes: a preocupação é, basicamente, com carregadores; 
  • Em suma, assim como um smartphone com processador ultrarrápido, câmeras de última geração e recursos de inteligência artificial (IA) precisa de uma boa vida útil de bateria, com carregadores sempre disponíveis, a situação vale para donos de elétricos; 
  • Não apenas as questões sobre pontos de carregamento, comparado aos EVs, os híbridos oferecem menores custos – não apenas no carro, mas de combustível – menos poluição e zero preocupação sobre acabar a energia durante uma longa viagem para um lugar que você não conhece. 

Leia mais! 

publicidade

Os americanos estão mais receosos em comprar EVs agora do que há um ano, de acordo com pesquisa do Gallup. Segundo dados, apenas 44% dos adultos americanos dizem que considerariam comprar um elétrico agora, abaixo dos 55% do ano passado. 

Preços elevados e as preocupações com os carregamentos são os maiores obstáculos, segundo o levantamento. 

publicidade

A mudança na tendência coincide com uma desaceleração nas vendas de carros e caminhões elétricos. Os americanos compraram menos EVs no primeiro trimestre de 2024 do que no trimestre anterior. Essa é a primeira queda desde que a pandemia desestabilizou a economia do mundo em 2020. 

Enquanto isso, os híbridos ganham espaço 

De acordo com a Cox Automotive, a queda dos elétricos ocorre enquanto os híbridos aumentam sua quota de mercado, mesmo com a estagnação no mercado dos EVs.  

publicidade

As vendas de híbridos subiram 8,5%, contra queda de 6,2% das saídas de elétricos. 

Não bastando apenas o fato dos preços mais acessíveis e a não necessidade de carregadores, os híbridos podem ser ainda mais sustentáveis que os elétricos – segundo relatório do Conselho Americano para uma Economia Eficiente em Energia, o carro “mais ecológico” da América é o Toyota Prius Prime SE (um híbrido). 

publicidade

Ressalvas 

Há, claro, algumas ressalvas (tudo, sempre, com prós e contras). Ainda conforme reportagem do WP, ter dois sistemas de energia separados, um elétrico e outro a gasolina, significa mais desafios de manutenção, e funcionar a gasolina ou a gás no fim pode sair mais caro do que funcionar a eletricidade. 

Além disso, embora os elétricos tenham ressalvas quanto a ser ou não tão ecológico, continuar queimando gasolina a longo prazo com o híbrido também não ajudará na preservação do meio ambiente — sem mencionar que, com as regras de emissão zero chegando a cada vez mais países, talvez seja interessante já se adaptar e investir nos elétricos. 

Em resumo, as escolhas estão dependendo exclusivamente das circunstâncias individuais dos compradores de automóveis, com eles, por ora, avaliando os híbridos como a melhor escolha, concluiu a Cox Automotive.