Nem a Ferrari resistiu à tendência: há três anos, a marca sinônimo de luxo e potência no mundo inteiro anunciou planos de lançar modelo elétrico.

O carro ainda está a alguma distância de ser oficialmente lançado, mas o Diretor de Marketing de Produto e Inteligência de Marketing da montadora, Emanuele Carando, deu spoiler que vai agradar os fãs dos modelos a combustão: a futura Ferrari elétrica terá o som autêntico e clássico de suas irmãs mais velhas.

Vídeo relacionado

Leia mais:

Ferrari elétrica terá som autêntico

Carando deu o spoiler em entrevista para a revista australiana Drive. A preocupação de alguns fãs dos muscle cars é a perda do som característico dos motores a combustão, aquele ronco tradicional emanado pelo motor quando se pisa no acelerador. Isso porque os motores dos carros elétricos (mesmo os de corrida) não emitem esse som.

publicidade

Alguns elétricos já acharam meio-termo, como o Hyundai Ioniq 5 N: ele emite som falso de motor a combustão e até simula a troca de marchas. Carando revelou que a Ferrari elétrica não fará isso, mas que o som será de “uma verdadeira Ferrari”.

A afirmação pode levantar dúvidas. Se o som será “verdadeiro”, terá a ver com o ronco “tradicional” do motor ou o próprio som do motor elétrico?

publicidade

Pensando nesse segundo caso, o Motor1 levanta a possibilidade de um alto-falante que amplifique os ruídos do motor elétrico. O executivo não revelou o que seria e os fãs da Ferrari terão que esperar mais um ano para descobrir.

publicidade
ferrari
Ferrari elétrica ainda não teve seu visual revelado (Imagem: yousang/Shutterstock)

Modelo já tem data para ficar pronto

Felizmente, a Ferrari elétrica já tem data para ser lançada: final de 2025. Veja o que já sabemos sobre o modelo:

  • O primeiro carro elétrico da Ferrari será construído em novo local de produção, em Maranello (Itália). A instalação se dedicará a modelos e outras peças para elétricos e híbridos;
  • O veículo ainda não tem nome oficial divulgado, mas deve corresponder por 5% das vendas da montadora em 2026;
  • Isso não significa que modelos a combustão ficarão de lado. A Ferrari já deixou claro que pretende continuar produzindo carros com o motor V12 até que sejam proibidos;
  • Atualmente, a montadora já possui híbridos em sua linha atual: o SF90 Stradale e o 296 GTB;
  • Até o final desta década, a Ferrari estima que 40% de suas vendas anuais serão de modelos sem motor a combustão.