Se você tem um iPhone, ou gosta de acompanhar os avanços tecnológicos dos smartphones, certamente já se perguntou por que a Apple ainda não lançou um iPhone dobrável. Bem, a resposta não é simples e direta, mas sim um conjunto de fatores que a empresa considera antes de dar um passo nesse mercado. 

Alguns boatos já foram ventilados e prognósticos foram feitos, especulando que talvez em 2025 pudesse surgir um novo celular da empresa que fosse uma resposta ao Galaxy Z Flip. O fato é que a Apple não tem a menor pressa e espera com cautela, observando o que seus concorrentes estão colhendo de sucesso e fracasso com esse tipo de equipamento.

publicidade

Leia Mais:

Mas afinal, por que a Apple ainda não tem um “iPhone Flip”?

Apesar das especulações terem criado uma expectativa entre os aficionados pelo celular da maçã para uma possível chegada de um smartphone dobrável da Apple, não nenhum indício que isso deve ocorrer. Pelo menos essa é a leitura que fazemos das sinalizações que a empresa deu até então. O fato é que a Apple não tem pressa, segundo os especialistas do setor, e existem ainda questões comerciais a serem resolvidas.

publicidade
Fãs da Apple “sonham” com uma tela mais “flexível” (Imagem Pixabay/Montagem)

O primeiro motivo pelo qual podemos concluir essa desmotivação da Apple em relação a um smartphone dobrável está em relação ao custo na produção dos painéis dobráveis. Todos sabemos que o iPhone não é barato e aumentar o custo de produção por conta dessas tecnologias nas telas dobráveis iria diminuir significativamente a margem de lucro que hoje é confortável, estando acima dos 50%, segundo as estimativas atuais.

O segundo motivo é que entrar nesse mercado pode significar um risco, então a gigante da maçã prefere observar como estão indo suas concorrentes Samsung, Google e OnePlus, onde estão acertando e onde estão errando. 

publicidade
Flexibilidade pode ajudar a levar o celular em qualquer lugar (Imagem: Pixabay)

As informações correntes são de que a Samsung provavelmente anunciará seus mais novos modelos Galaxy Z Flip e Galaxy Z Fold até a primeira quinzena de julho, ainda em 2024. Os dobráveis ​​​​Google Pixel Fold 2 e Motorola Razr 50 Ultra também devem chegar ao mercado.

Outro motivo que pode estar retardando o dobrável da Apple é que ele poderá trazer o recurso de autorreparo, ou seja, ele poderia corrigir sozinho certos problemas, um indício seria a aquisição de mais de 50 patentes dessa tecnologia, adquiridas recentemente pela empresa.

publicidade
Samsung e outras marcas saíram na frente nos celulares flexíveis (Imagem: Pixabay)

De qualquer forma, a Apple poderá entrar no mercado de celulares dobráveis no futuro, porém ainda levará algum tempo e, dificilmente, as expectativas para 2025 se concretizarão. Pelo menos é o que parece.