Pesquisadores da Universidade de Exeter revelaram uma descoberta promissora que pode revolucionar o tratamento da obesidade. Um estudo recente identificou uma mutação genética específica, ligada ao gene SMIM1, que está diretamente associada ao ganho de peso em homens e mulheres.

Publicado na renomada revista Med, o estudo utilizou dados do UK Biobank para analisar como a mutação afeta o metabolismo, descobrindo que portadores da mutação podem pesar até 4,6 quilogramas a mais, dependendo do sexo. Essa descoberta não apenas lança luz sobre as complexas causas da obesidade, mas também oferece novas perspectivas para o tratamento personalizado da condição.

publicidade

Leia mais:

Principais descobertas e detalhes do estudo

  • O pesquisador principal, Dr. Mattia Frontini, junto com sua equipe, utilizou dados do UK Biobank para analisar o impacto de um gene específico, SMIM1, no peso corporal.
  • Seu estudo focou em indivíduos com duas cópias defeituosas de SMIM1 em comparação com aqueles sem a mutação.
  • Os resultados revelaram que mulheres com a mutação pesavam aproximadamente 4,6 quilogramas a mais, enquanto homens pesavam um extra de 2,4 quilogramas.
  • Segundo o Dr. Frontini, o gene SMIM1 defeituoso prejudica a função da tireoide e reduz o gasto energético, levando ao acúmulo de gordura mesmo com uma ingestão de alimentos semelhante.

Importância do estudo e implicações para o tratamento

O Dr. Philipp Scherer, da Universidade de Texas Southwestern Medical Center, elogiou o estudo à CNN por identificar uma mutação genética específica associada à obesidade, destacando seu potencial para pesquisas adicionais sobre opções de tratamento.

publicidade

É um estudo empolgante porque coloca um novo gene no mapa. É um gene real, ao invés de apenas um locus genômico com uma mutação em algum lugar que não entendemos… Acreditamos que estamos olhando para um gene aqui que podemos estudar mais a fundo.

Dr. Philipp Scherer, da Universidade de Texas Southwestern Medical Center

O Instituto Nacional de Diabetes e Doenças Digestivas e Renais destaca a natureza multifacetada da obesidade, influenciada por escolhas de estilo de vida, genética e fatores ambientais. Enquanto a pesquisa genética avança, o Dr. Scherer recomendou medicamentos GLP-1 como a abordagem atual mais eficaz para o tratamento médico da obesidade, alertando contra estratégias extremas de dieta.

obesidade
Medicamentos para disfunção da tireoide podem ser uma saída para indivíduos com a mutação. (Imagem: VGstockstudio / Shutterstock.com)

O Dr. Frontini sugeriu que indivíduos com a mutação SMIM1 poderiam potencialmente se beneficiar de medicamentos para tireoide, um tratamento comum para disfunção tireoidiana. Pesquisas futuras visam explorar essa possibilidade por meio de ensaios clínicos randomizados, visando melhorar a qualidade de vida com uma abordagem de tratamento acessível e segura.