Carros e Tecnologia

Gurgel Itaipu

Brasil criou carro elétrico 34 anos antes de Elon Musk lançar primeiro Tesla

Rafael Rigues 26/11/2019 15h38
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Gurgel Itaipu tinha um visual que lembra o Tesla Cybertruck, e autonomia de até 80 km com uma carga de bateria

Engana-se quem pensa que os carros elétricos são novidade, ou mesmo invenção da norte-americana Tesla. Os primeiros modelos foram apresentados por volta de 1830 na Escócia, e no final do século XIX os motores elétricos eram a forma preferida de propulsão automotiva, já que eram mais fáceis de operar e proporcionavam uma viagem mais confortável do que os veículos à combustão na época.


E muito antes de Elon Musk aprender a andar de bicicleta os brasileiros já experimentavam a tecnologia. Em 1974 João Conrado do Amaral Gurgel, fundador da montadora nacional Gurgel Motores S/A, apresentou o Itaipu, o primeiro carro elétrico da América Latina.

Com um formato trapezoidal, que, aliás lembra o Cybertruck, o veículo era movido por um motor elétrico de 3,2 kW, equivalente a 4,2 cv e alimentado por 10 baterias: três na frente, duas atrás dos bancos e mais cinco na traseira. A autonomia era de 60 a 80 km a uma velocidade máxima de 50 km/h, e a recarga completa levava 10 horas. Havia espaço para apenas motorista e passageiro, além de alguma bagagem em um vão atrás dos bancos.

A ideia de Gurgel era fazer um teste em junho de 1975 com 20 unidades do Itaipu nas ruas de Rio Claro, onde ficava a fábrica da empresa. Além dos carros, seriam instalados também pontos de recarga. Infelizmente, pela pouca autonomia e longo tempo de recarga, o Itaipu nunca passou de um protótipo e o plano nunca se concretizou.

Reprodução

Gurgel Itaipu E-400, furgão elétrico da década de 80. Crédito: Revista Quatro Rodas

Gurgel não desistiu da ideia de um carro elétrico e entre 1981 e 1982 sua montadora produziu em pequenas quantidades o Itaipu E-400, um furgão elétrico alimentado por oito baterias, velocidade máxima de 70 km/h e autonomia de até 100 km no “modo econômico”, que limita a velocidade a 45 km/h.

A Gurgel pediu concordata em 1993, após o rompimento de acordos com os governos de SP e Ceará que previam a construção de uma nova fábrica, e da abertura do mercado automotivo promovida pelo então presidente Fernando Collor de Mello.

carro Tesla Carro elétrico indústria automobilística veículos elétricos
Compartilhe com seus seguidores
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você