Astronautas na ISS flagram cometa com cauda extremamente brilhante

Luz intensa de NEOWISE ofuscou outros cometas que viajavam pela atmosfera terrestre

Nina Gattis, editado por Daniel Junqueira 06/07/2020 20h55
Cometa NEOWISE
A A A

Astronautas a bordo da Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês) capturaram neste sábado (4) o momento em que um cometa deu um show de luzes acima da atmosfera da Terra.


Chamado de NEOWISE - ou C/2020 F3 -, o cometa apareceu pela primeira vez em março deste ano, mas ainda não era tão visível no céu. Na época, os astronautas não sabiam que isso mudaria, contudo, com o passar do tempo, o brilho do cometa foi ficando cada vez mais intenso, a ponto de ofuscar a luz de outros dois cometas mais recentes.

Bob Behnken, um dos astronautas da Nasa enviados ao espaço a bordo da nave Crew Dragon, da SpaceX, tuitou as fotos que registrou no último sábado (4). "Os fogos de artifício de ontem à noite, de verdade", escreveu Behnken, em alusão ao festival de fogos que encheu o céu dos Estados Unidos no mesmo dia, em comemoração à independência do país.

Além de Behnken, o astronauta russo Ivan Vagner, um de seus colegas na ISS, também fotografou o cometa viajando sobre a atmosfera azul da Terra. Vagner comentou particularmente sobre a parte que mais chama a atenção em NEOWISE: sua cauda extremamente brilhante se comparada ao rastro deixado por seus primos rochosos, os asteroides.

Como cometas são formados por gelo, o brilho tende a ser mais intenso do que em asteroides, visto que o gelo é derretido e se transforma em gás enquanto viaja pelo céu a centenas de milhares de quilômetros por hora.

No momento, é necessário ao menos um binóculo para observar NEOWISE no céu. Os astronautas ainda não sabem se o cometa vai ficar tão brilhante visto da Terra quanto está visto da ISS.

O melhor momento para a observação deve ser no dia 22 de julho, quando NEOWISE fará sua maior aproximação da Terra. Pode ser que neste dia o cometa e sua brilhante cauda fiquem visíveis a olho nu.

Behnken e Vagner ficarão na ISS tempo o suficiente para presenciar essa aproximação vista do espaço, já que que Behnken e Doug Hurley, seu colega de Crew Dragon, retornarão à Terra no início de agosto e Vagner permanecerá em órbita até outubro.

Via: Space.com

Nasa Terra spaceX Asteroide cometa Ciência&Espaço crew dragon
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você