Cursos da Microsoft mostram o papel da programação em missões da Nasa

Roteiros de aprendizagem ensinam como conceitos básicos de Python e machine learning podem ser aplicados em operações de exploração espacial

Victor Pinheiro 02/09/2020 20h09
Nasa astronauta
A A A

A Microsoft e a Nasa desenvolveram módulos de aprendizagem gratuitos para ensinar algumas das aplicações da linguagem de programação Python e algoritmos de aprendizado de máquina (machine learning) em operações de exploração especial. O objetivo dos cursos não é lecionar Python, mas eles podem servir para programadores iniciantes testarem seus conhecimentos em exercícios inspirados em atividades reais da agência espacial norte-americana.


O módulo "Descubra a função do Python na exploração do espaço" contém cinco unidades. A primeira delas traz informações sobre o programa Artemis, da Nasa, que visa enviar astronautas à Lua em 2024. O conteúdo detalha alguns dos sistemas e equipamentos que serão utilizados na missão.

O curso ainda apresenta tutoriais sobre a instalação de ferramentas de programação, bem como introduz conceitos básicos de Python aos participantes. A iniciativa também dispõe de informações sobre tecnologias de machine learning e inteligência artificial. Na unidade final, os estudantes podem conferir códigos que simulam um programa de contagem de rochas lunares por categoria.

"Por meio da ótica da exploração do espaço, este roteiro de aprendizagem pode despertar uma paixão persistente por aprender, descobrir e criar, para que você também possa nos ajudar a entender um pouco mais sobre o mundo além da Terra", diz a descrição do curso, no site da Microsoft.

Após terminar o módulo, é possível ingressar no roteiro de aprendizagem "Classificar rochas espaciais usando o Python e a inteligência artificial". Diferente do curso anterior, este exige conhecimentos básicas de programação e ciência de dados.

As atividades incluem exercícios para identificar diferentes tipos de rochas espaciais a partir de imagens, com ajuda de modelos de inteligência artificial. Antes disso, os participantes aprendem conceitos sobre os objetos. A Microsoft estima uma dedicação de uma hora e quarenta minutos para a conclusão do programa.

Por fim, o módulo "Prever os atrasos de lançamento de foguete com o machine learning" traz informações introdutórias sobre como a Nasa escolhe datas para o lançamento de foguetes e ensina alguns conceitos básicos de aprendizado de máquina. O curso prevê exercícios de importação e limpeza de dados com Python e a criação de modelos de machine learning.

Para quem pretende dar os primeiros passos no aprendizado de Python, a Microsoft também disponibiliza um curso gratuito em sua plataforma de ensino.

Via: Microsoft/Zdnet

Microsoft Nasa machine learning Python
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você