Nasa apresenta algumas das tecnologias da missão Mars 2020

Missão decola rumo ao planeta vermelho nesta quinta-feira (30), e testará várias tecnologias que irão auxiliar em futuras missões tripuladas

Rafael Rigues 28/07/2020 18h07
Rover Perseverance
A A A

A Nasa realizou nesta terça-feira (28) uma coletiva de imprensa para apresentar algumas das tecnologias e instrumentos que serão usados durante a missão Mars 2020, que parte rumo a Marte nesta quinta-feira (30) carregando o rover Perseverance.


O rover, em si, é a grande estrela da missão. Ele é baseado no projeto do Curiosity, que já explora o planeta vermelho há oito anos. Uma das principais novidades são as câmeras: o Curiosity tem 17 câmeras, sendo que 4 delas são capazes de imagens a cores. Já o Perseverance tem 23 câmeras, a maioria delas a cores.

Além disso, a Mastcam-Z, câmera montada na ponta de um braço robótico, agora pode dar zoom e fazer fotos e panoramas em HD, o que promete imagens ainda mais impressionantes de nosso planeta vizinho. E pela primeira vez um rover tem “orelhas”: dois microfones capazes de captar os sons da atmosfera marciana e das ferramentas em operação.

As ferramentas na ponta do braço robótico também sofreram um upgrade, incluindo uma broca maior para obtenção de amostras de rochas. As rodas foram reforçadas, para suportar melhor as rochas pontiagudas no solo marciano, e o peso total do rover também aumentou: são 1.025 kg, 126 kg a mais do que no Curiosity.

Reprodução

Rover Perseverance sendo preparado por técnicos da Nasa. Foto: Nasa

Acertando o alvo

Um dos desafios nas missões de exploração de Marte é o pouso. Mesmo com toda a tecnologia que temos, ainda não conseguimos "acertar na mosca": a área de pouso da Perseverance é um círculo com cerca de 10 km de diâmetro.

Dois instrumentos serão usados para que futuras missões possam ter pousos mais precisos: um deles é o Medlei-2, um conjunto de sensores embutido no escudo térmico da espaçonave que vai coletar dados durante a descida, incluindo durante os "sete minutos de terror", parte do pouso onde a espaçonave perde contato com a Terra.

O outro é chamado de Terrain Relative Navigation: a espaçonave vai tirar fotos durante a descida e compará-las com um mapa obtido em órbita. Se houver diferenças, ou obstáculos imprevistos, ela será capaz de tomar ação para corrigir o curso e pousar em segurança.

Conhecendo os arredores

Outros dois instrumentos são relacionados à coleta de dados. O MEDA (Mars Enviromental Dynamics Analyser, Analisador da Dinâmica Ambiental de Marte) irá medir a quantidade e tamanho das partículas de poeira na atmosfera, além da temperatura, umidade, pressão e radiação solar na atmosfera. Estes dados serão correlacionados aos parâmetros de operação da Perseverance, para correlacionar como o clima marciano influencia sua operação.

Amostras de tecidos e materiais que serão usados em trajes espaciais para futuras missões tripuladas serão colocadas no exterior da Perseverance, nos "alvos" usados para calibração de um instrumento chamado Sherloc. O objetivo é analisar seu comportamento quando expostos à atmosfera marciana.

Primeiro vôo

O helicóptero Ingenuity é outro "experimento" que será levado a bordo da Perseverance. A pequena aeronave tem duas hélices de 1,2 metro de diâmetro, que vão girar a 2.400 RPM, e pesa apenas 1,8 kg.

Reprodução

O helicóptero Ingenuity será a primeira aeronave a rotor a voar em outro planeta. Foto: Nasa

Ele será operado remotamente e de forma semi-autônoma: os cientistas enviarão comandos para a aeronave, que irá executá-los no momento programado. O Ingenuity tem câmeras a bordo, mas não veremos uma "live" do primeiro voo em outro planeta: os primeiros dados, de telemetria, chegarão algumas horas após o voo, com as informações mais pesadas chegando ao longo de um ou dois dias seguintes. As câmeras da Perseverance também serão usadas para documentar o momento.

Produzindo oxigênio

Talvez o experimento mais importante para futuras missões é o Moxie, que irá produzir oxigênio a partir do dióxido de carbono na atmosfera marciana. Com isso os astronautas que irão explorar o planeta vermelho não precisarão levar pesados tanques de oxigênio líquido, o que tornaria uma missão muito mais cara e complexa.

Nesta versão o Moxie irá produzir oxigênio em escala experimental, de 6 a 10 gramas por hora. Cientistas já estão trabalhando em uma versão em "escala real", que ocupará um espaço de um metro cúbico, pesará cerca de uma tonelada (mesmo peso do Perseverance) e produzirá de 2 a 3 kg de oxigênio por hora.

Reprodução

Foguete Atlas V que levará o rover Perseverance a Marte sendo preparado para o lançamento. Foto: Nasa

Como assistir

O rover Perseverance vai iniciar sua jornada rumo a Marte nesta quinta-feira às 08h50 (horário de Brasília). O lançamento, a bordo de um foguete Atlas V partindo da base de Cabo Canaveral, na Flórida, será transmitida ao vivo pela Nasa a partir das 08h00 e aqui no Olhar Digital a partir das 08h35.

A janela de lançamento desta quinta-feira se estende por duas horas, ou seja, até as 10h50. Por enquanto, a estimativa é de 80% de chance de condições climáticas favoráveis no período. A Nasa tem até 15 de agosto para lançar a Mars 2020. Depois desta data Marte deixa de ter um alinhamento favorável com a Terra, e será necessário esperar até 2022 pela próxima oportunidade. 


Nasa Marte espaço missão espacial nave espacial espaçonave mars 2020 espaçonaves Ciência&Espaço exploração espacial corrida espacial viagem espacial perseverance
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar a extensão Olhar Digital Ofertas em seu navegador!

Recomendados pra você