Alpha Centauri

Serão necessários 20.000 anos para primeiras sondas atingirem Alpha Centauri

Maria Lutfi 30/12/2019 17h00
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Estudo, realizado por três cientistas, utiliza dados do telescópio espacial Gaia.

Uma parte das primeiras explorações além do Sistema Solar foram feitas por quatro sondas da Nasa, na década de 1970 (Pioneer 10 e 11 Voyager 1 e 2). A partir daí, os projéteis Voyager deixaram o sistema solar e se perderam no espaço interestelar, pois o contato foi interrompido em 1995 e 2003. Para saber onde os projéteis estão, é realizado um novo estudo, que utiliza dados do telescópio espacial Gaia.


"Após os encontros com os planetas externos nas décadas de 1970 e 1980, os Pioneers 10 e 11 e as Voyagers 1 e 2 estão agora em trajetórias de fuga para fora do Sistema Solar", afirmam os pesquisadores Coryn Bailer-Jones e Davide Farnocchia. “Embora eles deixem de operar muito antes de encontrar estrelas, é interessante perguntar com quais estrelas elas passarão mais perto nos próximos milhões de anos”.

A estrela mais próxima é a Proxima Centauri, que será a primeira aprovada por três dos exploradores, pois está localizada a cerca de 4 anos-luz de distância, no sistema Alpha Centauri. Cosmicamente falando, essa trajetória é rápida. A Voyager 1 passará pela Proxima Centauri dentro de 16.000 anos, enquanto a Voyager 2 levará 20.000 para alcançá-la, e 18.000 anos para a Pioneer 11 encontrar a estrela vizinha.

A Pioneer 10, no entanto, está em um caminho diferente, e a primeira estrela que ela encontrará será a Ross 248, localizada a 10 anos-luz de distância na constelação do norte de Andrômeda. Os astrônomos afirmam que em algum momento, nos próximos 80.000 anos, o Ross 248 ultrapassará a Alpha Centauri para se tornar a estrela mais próxima do nosso Sol, embora apenas por um breve período. A Pioneer 10 passará por essa estrela em, aproximadamente, 34.000 anos.

A nave Voyager 1 também visitará a estrela flare HD 28343, uma variável que, ocasionalmente, pode exibir aumentos dramáticos no brilho, que duram apenas alguns minutos. Os astrônomos pensam que estrelas como HD 28343 brilham devido à energia magnética em suas atmosferas, semelhante às explosões solares do nosso Sol. Além disso, há a Gliese 445, uma estrela da sequência principal do tipo M, a 17,6 anos-luz de distância, que a Voyager 1 passará em 44.000 anos.

Os pesquisadores consideraram quanto tempo de viagem seria necessário para as sondas colidirem, ou serem capturadas por um sistema estelar, e terminarem sua jornada. De acordo com os profissionais, são 1020 anos de “espera”.


Fonte: DigitalTrends 

Nasa espaço Sol Sistema Solar sonda Ciência&Espaço
Compartilhe com seus seguidores
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você