SpaceX lança mais 60 satélites da constelação Starlink

Com este lançamento já são 700 satélites em órbita; este foi o segundo lançamento da empresa na semana

Rafael Rigues 03/09/2020 10h12
Lançamento de um Falcon 9
A A A

A SpaceX continua a construção em ritmo acelerado de sua constelação de satélites Starlink, que irá levar acesso à Internet em banda larga, via satélite, a todo o planeta. A empresa lançou na manhã desta quinta-feira (3) um foguete Falcon 9 com mais 60 satélites, que se juntarão aos outros 640 já em órbita.


Este foi o 12º lançamento da Starlink, e estava originalmente planejado para 29 de agosto. Entretanto, tempo ruim no Centro Espacial Kennedy, na Florida, forçou um adiamento para o dia 1º de setembro, com outro adiamento para 3 de setembro para que a equipe "pudesse usar o tempo extra para analisar dados".

O primeiro estágio do Falcon 9 usado nesta missão já foi usado para o lançamento de um satélite GPS de 3ª geração em junho. Poucos minutos após o lançamento ele retornou à Terra e pousou a bordo da balsa autônoma "Of Course I Still Love You".

Você pode rever o lançamento e pouso do primeiro estágio no vídeo abaixo:

Feito histórico

Este foi o segundo lançamento da SpaceX nesta semana. Na segunda-feira (31) a empresa lançou um Falcon 9 levando um satélite de observação terrestre argentino, o SAOCOM-1B, e mais alguns satélites menores. Foi o primeiro lançamento em órbita polar a partir da Florida, voando rumo ao sul, em mais de 50 anos.

Lançamentos a partir da Flórida geralmente decolam rumo ao leste, sobrevoando o Atlântico até chegar ao equador. Lançamentos rumo ao sul são feitos da base aérea de Vanderberg, na Califórnia, por um motivo prático: lançando da Flórida, o foguete teria de sobrevoar áreas densamente povoadas, como Miami e Cuba, o que colocaria a população em risco no caso de uma falha no lançamento. Quando lançados da Califórnia eles sobrevoam o Oceano Pacífico durante praticamente todo o voo, o que reduz o risco.

A SpaceX conseguiu autorização para lançar da Flórida porque seu foguete Falcon 9 tem um sistema automatizado de segurança de voo, capaz de destruir o foguete em caso de anormalidade no lançamento mesmo sem um comando das equipes em solo. A altitude e velocidade do foguete são calculadas para que, em caso de destruição, não haja risco para as pessoas no solo.

Após o lançamento o primeiro estágio do foguete Falcon 9 retornou à Terra e pousou em segurança na zona de pouso 1 (LZ-1) no Centro Espacial Kennedy. Este foi o primeiro pouso em terra firme desde março deste ano e o quarto voo deste primeiro estágio, que nas duas primeiras vezes levou suprimentos à ISS (nas missões CRS-19 e CRS-20) e depois enviou um lote de satélites Starlink ao espaço.

Fonte: SpaceX

Banda Larga Satélites espaço spaceX missão espacial Banda larga starlink Starlink espaçonave espaçonaves Ciência&Espaço satélite corrida espacial
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você