Coronavírus: empresas brasileiras sofrem ao implementar home office

Tecnicamente, o Brasil não está preparado para mandar os funcionários para casa

Nina Gattis, editado por Liliane Nakagawa 18/03/2020 21h45
Home office
A A A

Em razão do coronavírus, empresas do mundo inteiro solicitaram aos seus funcionários que façam home office. A decisão é sensata e parece simples, mas a falta de preparo e estrutura do país está dificultando o processo de isolamento.


Diferentemente de países como Itália e Espanha, no Brasil, a quarentena ainda não foi decretada e, portanto, não é obrigatória. Caso seja estabelecida por lei, a falta de computadores e diretrizes para o uso devido das ferramentas digitais de trabalho pode ser um grande empecilho na hora de cumprir as horas em home office.

Como muitas empresas estão adotando a medida voluntariamente, os problemas já começaram a aparecer. "Já está faltando computador. Não tem aluguel de notebook disponível", contou Amélia Caetano, consultora do Instituto Trabalho Portátil, empresa que cria trabalhos remotos para gigantes como Braskem, Basf e Banco Votorantim.

De acordo com Caetano, o número de novos clientes cresceu 50% desde o início da epidemia no Brasil. Enquanto isso, os antigos clientes solicitam que a empresa acelere a implantação de programas de home office - algo que leva cerca de um ano para ser concretizado.

São dois os cenários quanto ao trabalho remoto durante a quarentena no Brasil: algumas empresas traçam planos de contingência, enquanto outras tentam alugar máquinas para viabilizar o home office para todos os funcionários.

"Está uma loucura. Não digo que estamos trabalhando 24 horas, mas já fazemos dois turnos", disse Mauro Fernandes, diretor comercial da Convex, empresa de locação de computadores. Segundo ele, a demanda disparou na última quinta-feira (12). Entre seus clientes estão Globo, Vivo, Vale e a Prefeitura de São Paulo.

"O pessoal não está conseguindo equipamento e está levando o desktop da empresa para a casa do funcionário. Está acontecendo com quem precisa de máquinas específicas, como as de processamento gráfico", explicou Fernandes.

Vale lembrar que não basta ceder um computador ao funcionário, já que é preciso configurar um acesso remoto, conhecido como VPN, para que a máquina funcione como no ambiente de trabalho propriamente dito. Para isso, é possível utilizar o desktop virtual, maneira que permite ao funcionário acessar uma máquina virtual que reproduz o ambiente do PC da empresa.

 

Via: Uol


Confira em tempo real a COVID-19 no Brasil:



Brasil Tecnologia home office coronavirus pandemia
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar a extensão Olhar Digital Ofertas em seu navegador!.

Recomendados pra você