Covid-19: Bill Gates doa US$ 750 milhões para desenvolver vacina

Imunização está em desenvolvimento na Universidade de Oxford, na Inglaterra

Vinicius Szafran, editado por Fabiana Rolfini 05/06/2020 14h06
Bill Gates
A A A

A Fundação Bill & Melinda Gates contribuiu com US$ 750 milhões para a fabricação e distribuição de uma potencial vacina contra o novo coronavírus, desenvolvida pela Universidade de Oxford, na Inglaterra.


A doação faz parte de um acordo com a farmacêutica britânica-sueca AstraZeneca, em conjunto com organizações que lutam para proteger o mundo de doenças infecciosas como a Covid-19. São elas, a Serum Institute of India (SII), a Coalition for Epidemic Preparedness Innovations (CEPI) e a Aliança de Vacinas Gavi (Gavi). As duas últimas são financiadas diretamente por Bill Gates.

O dinheiro doado por Gates ajudará na entrega de 300 milhões de doses da vacina, apelidada de AZD1222, com as primeiras distribuições previstas para o fim deste ano. Um contrato de licenciamento com a SII permitirá que países pobres recebam mais de um bilhão de doses, sendo 400 milhões antes de 2021.

No total, a AstraZeneca afirma que poderá produzir dois bilhões de doses da vacina "sem lucro durante a pandemia". Estados Unidos e Reino Unido receberiam 300 milhões e 100 milhões de doses, respectivamente.

Reprodução

Bill Gates com seus livros favoritos de 2019. Imagem: Bill Gates

Gates quer economizar tempo, não dinheiro

A medida tomada pela Fundação Gates está alinhada à estratégia de seu criador para acelerar o desenvolvimento de uma vacina contra a Covid-19: criar sete vacinas ao mesmo tempo e esperar que uma delas funcione, mesmo que ao custo de bilhões de dólares.

Não há garantia de que a AZD1222 seja realmente eficaz. Inclusive, a primeira evidência, se houver, não chegará antes de agosto. Ainda assim, a Universidade de Oxford está iniciando as próximas fases dos testes da vacina com cerca de dez mil voluntários. Segundo a AstraZeneca, há testes em estágio avançado que devem começar em diversos países, incluindo o Brasil.

Reprodução

Fundação de Gates investe em sete vacinas simultaneamente. Imagem: Reprodução

Teoria da conspiração 

O fundador da Microsoft expressou sua frustração com uma recorrente teoria da conspiração contra ele. A teoria afirma que Gates pretende vigiar a raça humana secretamente, implantando microchips nas pessoas como supostas vacinas da Covid-19.

A história é bizarra, mas atingiu muita gente a uma velocidade impressionante. "Nunca envolvi nenhum tipo de microchip", afirmou Bill Gates ao Business Insider. "É quase difícil negar essas coisas porque é tão estúpido ou estranho", concluiu.

Via: The Next Web


Confira em tempo real a COVID-19 no Brasil:



Bill Gates vacina coronavirus covid19
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você